Páginas

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Despedida e recomeço

Padrinho em nosso casamento

Já tem mais de uma semana que não passo por aqui e venho adiando este post porque é difícil falar sobre um assunto que ainda causa dor. Mas não posso deixar de registrar. Nos últimos dias muita coisa aconteceu. Tive momentos maravilhosos, como o do ultrassom em que vi a carinha do nosso bebê lindo e a reunião de família para o aniversário da sogrinha, mas o que marcou o período foi a despedida inesperada e muito triste do querido tio Carlos.

Aos 55 anos, meu padrinho, irmão da minha mãe, foi internado com pneumonia no Hospital de Castro e saiu de lá 12 dias depois sem vida, vítima de uma bactéria que agravou seu estado debilitado. Muita gente, mas muita gente mesmo, foi ao velório há uma semana para demonstrar carinho pelo meu tiozinho que deixou como herança apenas as lembranças de um homem calmo, quietinho, doce e carinhoso que nunca reclamava de nada. Ele foi vítima também da dependência ao álcool e é bom lembrar que isso é uma DOENÇA!!!

Por mais informação que a gente tenha disponível, o preconceito ainda existe e é forte. Vem de quem a gente menos imagina, por isso a ênfase. Meu querido tio foi-se aos poucos e ninguém imaginava. Minha mãe, as tias e os tios fizeram sua parte. Meu tio foi acolhido em Castro quando se sentiu sozinho na cidade em que antes vivia. Foi bem tratado, foi amado, foi feliz na medida do possível. Mas o que mais entristece mesmo dessa história é ver que seus últimos meses foram de uma forte depressão e talvez por isso o problema dele tenha piorado. Fica uma sensação de que a gente poderia ter feito algo mais... Porém também o entendimento de cada um tem nesta vida sua missão a cumprir.

Ao meu tio amado, meu desejo e a certeza de que já está sendo conduzido para um lugar de muita luz, de muita serenidade, onde suas últimas experiências sirvam de base para um reinício muito melhor, para uma nova vida (é no que acredito) onde o amor vai solidificar em seu coração a paz que nem sempre encontrou aqui. Que este acolhimento seja carinhoso como o senhor era tio! Vou guardar na memória, de modo especial, sua participação como representante do pai da Dayane em nosso casamento coletivo. Um pai-padrinho meigo, humilde e que sofria caladinho.

Nunca vi minha mãe tão abatida e é claro que isso também me deixou nervosa. Tentei controlar as emoções para evitar que meu filhinho sentisse muito. Viajamos ao Socavão, lugar no interior de Castro que marcou lindos momentos da minha infância e que agora só visito quando é para enterrar os entes queridos. Desse episódio todo, fica uma reflexão importante. Fiquei pensando sobre como meus avós Ema e Sival amavam seus 13 filhos e do quanto sofreram e ainda sofreriam com as perdas se estivessem vivos. Já são quatro irmãos que se foram 'antes do tempo'. Tenho certeza de que a vó imaginou um futuro lindo para cada um de seus filhos e jamais pensou que suas vidas pudessem ser abreviadas. A mesma coisa que eu sinto! Como mãe, agora posso perceber a grande importância de cuidar muito bem de quem a gente ama. Como filha, me sinto ainda mais na responsabilidade de cumprir meu dever eterno de estar com meus pais em todas as situações. Essa experiência me fez reforçar o sentido de ser filha e mãe, as missões que essas duas funções me reservam.

Ser boa filha e boa mãe não é tão simples e exige muito esforço né? Por isso venho tentando me preparar o melhor possível. Não sou de pedir muita coisa a Deus, mas desde que engravidei tenho mantido dois pedidos constantes: que tenhamos saúde e que eu tenha sabedoria para aprender a ser uma mãe que meu filho e que o mundo merece ter!

Amém.

Por hoje é isso. Volto em breve com as novidades. Beijocas amores.

2 comentários:

  1. Patricia (patinha)25 de janeiro de 2012 14:18

    Descobri agora há pouco seu blog e já li tudooo. sinto muito pelo seu tio. que ele descanse em paz. Concordo plenamente com você. Cuidar muito de quem amamos e aproveitar cada momento é o que importa. E, vejo que você está fazendo isso direitinho, rs. Além de ter um talento especial com as palavras, este blog será algo muito precioso que seu filho terá um dia. saber como seus pais - em especial sua mãe - se sentiu, as alegrias e dificuldades do período de gestação. bem lindo. desejo a você, a seu marido e seu filhote toda a alegria deste mundo. você merece muito mais e certamente Deus tem muito ainda reservado a você. um grande bjo... saudade.

    ResponderExcluir
  2. oooo Patinha que saudade! Logo estarei morando em PG e faço questão da sua visita! rerere. Obrigada menina, pelo enorme carinho de sempre. Você faz muita falta. Também parei com o cigarro, ce viu? Agora vamos ter que arrumar outro afazer nas nossas horas de bater papo! rere. Um beijo florzinha. Fico na torcida sempre pela tua felicidade.

    ResponderExcluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...