Páginas

quarta-feira, 14 de março de 2012

Nova rotina nas últimas duas semanas de gestação

Visita do príncipe Luiz Henrique :-)
Finalmente estou tendo a rotina que planejei para estas duas últimas semanas de gestação. Enfim estou em casa, com todas as coisas arrumadas, praticamente tudo no lugar, sem maiores obrigações e com o dever de descansar, erguer os pés, assistir TV, ler meus livros e relaxar enquanto meu bebê ganha peso. Ele já está prontinho pra nascer, só falta ficar mais gordinho (tava com 2,5 kg na quarta da semana passada). E não tenho parado de comer poupado esforços para que ele ganhe peso, rererere.

Depois do susto da semana passada, agora a vida segue calma e tranquila aqui pelas paragens do novo lar. Estou me habituando à nova casa, sem dificuldade, e até a ansiedade pelo nascimento diminuiu. Isso porque depois de uma semana inteira com diarreia (parou ontem, quase me mudei de vez pro banheiro) e aquela febrona que me tirou o juízo, mais o antibiótico, a pressa diminuiu e prevalece o sentimento de cuidado sobre o Joãozinho. Quero estar completamente curada da infecção para que ele nasça com toda a saúde do mundo, sem correr riscos.

Hoje fecho a 37ª semana e a partir de agora ele pode nascer a qualquer momento sem ser considerado prematuro. É o 10º mês lunar, 9º na conta geral e até a 40ª semana ele vem por conta, de parto natural. Mas teremos consulta nesta sexta, com análise sobre a posição do bebê e possível dilatação para decidir o que será melhor. Como já tinha relatado, ando corajosa e pretendo enfrentar as dores do parto vaginal. No entanto, dependendo do que Dr. Luiz Antonio me disser nesta sexta, a gente agenda uma data. Estou cada vez mais forte e determinada a não sentir mais medo e receber a maior dádiva da minha vida, se possível, com um sorriso no rosto (acho que não terei como evitar umas lágrimas também, mas de felicidade). A verdade é que eu choro desde já, só de imaginar a cena: meu filhinho em meus braços!

Se fosse para escolhermos, Joãozinho nasceria no domingo da semana que vem, dia 25. Esse é o desejo do papai, que pesquisou e descobriu que dia 25 de março é dia da concepção de Jesus Cristo. Se assim for, nosso filho nascerá no outono e sob o signo de áries. Teria também o mesmo dia de nascimento que o meu e de meus irmãos (somos todos do dia 25, em meses diferentes, com exceção do Zeco que nasceu pouco antes da meia-noite de 25 de dezembro).

Tivemos alta do Hospital já na noite de sexta, quando postei pela última vez aqui. O Dr. fez um ultrassom que mostrou que tudo estava em ordem. Felizmente não perdi líquido amniótico nem desidratei. Meu filhinho voltou a mexer mais forte e foi um alívio quando senti ele soluçar novamente. No sábado, bem mais disposta, embora três quilos inchada de tanto soro (eu havia emagrecido no último mês), consegui ajudar meu marido, minha sogra e a Valquíria que vieram ajudar a terminar a mudança e a faxina da casa - interrompidos durante a semana. Ainda falta rebocar uma parede aqui, pendurar umas coisas ali, arrumar uma prateleira na lavanderia... mas é tudo pouca coisa.

Agora a missão é dormir até tarde, fazer meu próprio almoço, descansar à vontade. Mas vou confessar uma coisa: me sinto culpada! rererere. É muito estranho! Saber que não tenho qualquer obrigação urgente para hoje, que não preciso ir a lugar algum ou escrever alguma coisa, seja lá o que for... causa um certo constrangimento. Parece que estou fazendo coisa errada. Acho que me acostumei com muitas atividades ao mesmo tempo e sempre trabalhando. Agora fico meio perdida e com a consciência pesada. Mas também não é nada grave... é só deitar que passa... rererere. 



Tento me consolar pensando que daqui a duas semanas começo uma nova rotina e sem volta. Terei um bebê para cuidar e pelo que leio dos relatos de outras mães, isso cansa e toma todo o tempo. Então, nada melhor que curtir estes últimos dias da minha vida AJ (antes de Joãozinho).

Por falar em relatos de outras mamães, já disse aqui e o tema voltou a bater em minha porta por isso acho conveniente falar novamente: grávida tem que ter filtro no ouvido! Às vezes nossa orelha vira penico e é tanta catástrofe que as pessoas preveem pra gente que dá vontade de soltar um 'cale-se, cale-se, você me deixa louco!', kkkk. Sério, 'as mina pira'. rerere. Dica do dia: não relembre histórias tristes de gestação de pessoas que você conheceu. Tô prestes a ir pra uma sala de parto e quero levar comigo só o pensamento positivo. Mesmo que parto normal seja a pior coisa que já te aconteceu na vida, não me assuste. rerere. Parece básico né? Mas acontece...

Por outro lado, pais grávidos também passam a fazer parte de um clube delicioso, que passa sem ser notado pelas outras pessoas. Onde vamos, gente que nunca vimos antes nos aborda com carinho, pergunta para quando é o bebê, qual o nome e o principal: deseja felicidades a nós três. São pessoas que passaram ou estão também passando pela experiência mais fantástica da vida: gerar outra vida.Estabelece-se uma cumplicidade automática e tácita, do tipo 'eu sei o que você está sentindo'. A solidariedade com a mulher grávida por outros pais e mães é bem bacana, embora isso praticamente não exista em relação a quem não tem filhos. Em PG o trânsito é uma loucura e os motoristas não se importam em buzinar na tua orelha e tacar o carro sobre você mesmo se está passando no sinal verde para pedestres e sobre a faixa. Mas isso é outra história (uma estressante história).

Adri e Luiz Henrique passaram o dia comigo


Fora isso, esta semana está sendo ótima. Ontem tive a visita da Adri e do meu sobrinho Luiz Henrique. Foi maravilhoso!!! Dia fora de dieta total: Mac Donads, 10 Pastéis, sorvete e até ovo de Páscoa (hummmmm) que o maridão deu adiantado, já que estarei de dieta. Eles passaram a tarde comigo e a gente foi no parquinho do shopping, no paraguaizinho comprar um óculos lindo pro Hike e uma máscara do homem-aranha e ficamos aqui em casa também. Tão gostoso né?

Óculos novos!

Meu comandante

É um lindo né?

Fica dizendo "tsssss" o tempo todo, rere


Depois me arrumei toda e fui pro Cine Ópera pro lançamento do Caravana (Circo Roda Brasil). Recebi convite do colega assessor (Rodrigo Kiwi) da Rodonorte e fui toda faceira. Mas a campeã aqui só esqueceu de ler direito o convite. A sessão será amanhã, quinta! auhauhaau. Voltei pra casa bem 'desinchavida', como diz a mãe.

Na segunda aproveitei o tempo livre para finalizar as lembrancinhas do bebê. Dona Sônia fez girafinhas de biscuit sobre potinhos que eu preenchi com balinhas de goma e adesivei com o nome do pequeno. Coloquei nos saquinhos plásticos e amarrei com fitinha. Ficou uma fofura. Mas vamos ter de abrir tudo de novo para escrever a data do nascimento, depois. São apenas 35 potinhos. Foi o que encomendei, mas depois fiquei pensando que pode ser pouco né? Tenho bastante tia e primas, rerere. Vou pensar na possibilidade de comprar uns imãs a mais para o caso de faltar. Já passei na farmácia também comprar álcool 70 e gaze para o umbigo, pena que não tinha a concha de silicone para as mamas. Todas indicam. Quero experimentar.

Lembrancinhas feitas pela vovó  pela mamãe

As coisinhas do Joãozinho estão praticamente prontas. Ganhei mais toalhas (Leri, dona Sônia e Day, amei! obrigada) bordadas. Uma mais linda que a outra. Já tenho o kit de cortar unhas e até uma bolsa térmica para mamadeiras e afins (Dinda Rapha que deu). Ah, convidamos meu irmão Robson e a Rapha para serem padrinhos junto com a tia Dani e o tio Josiran. Eles ficaram super felizes.

Muitas toalhinhas bordadas, lindas!

Até os cabides têm motivos de decoração que dona Sônia fez


Foi o Robson quem trouxe a mudança pra cá. São sempre meus irmãos que me levam de um lugar pra outro mesmo. A Rapha e minha mãe ajudaram na arrumação. Tia Day fez o almoço pra galera e dona Sônia nos ajudou na casa nova. Enfim, muita gente colaborou com essa tarefa que foi bem mais difícil que das outras vezes. Acho que agora temos mais coisas né?

Vó Raquel na mudança

Isso foi só pra fazer pose pra foto... rerere

Madrinha Rapha

E com vassoura na mão, nos despedimos de Tibagi


E para proteger (super) estas coisas, nada como o esquema de segurança adotado pelo sr. João Alcione. Gente, minha casa é mais protegida que o minipresídio Hildebrando. Tem muro alto, portão eletrônico, novos muros, novas grades, cerca elétrica e alarme com sensor de movimento. Quem vê até pensa que aqui dentro tem coisa muito valiosa. Eu não sou muito acostumada com isso porque sempre vivi em lugares tranquilos, como a casa da minha mãe que sequer tem chave nas portas, mas compreendo o João. Ele vem de apartamento e conhece bem o histórico de insegurança desta cidade. Mas acho que no fundo o que ele quer é proteger a mim e ao bebê, afinal, passa a maior parte do tempo fora. Então, dá-lhe controle remoto, alarmes e senhas!

Papai protegeu beeeem o ninho dele


Assim se passaram duas semanas da minha licença-maternidade, este lindo direito adquirido pelas mulheres brasileiras e de que não abro mão. Paguei e ainda pago muito imposto até hoje para que o governo possa neste momento me permitir ficar em casa e cuidar da saúde de um brasileirinho que vem por aí e que, no que depender de mim, vai fazer a diferença no mundo. Enfatizo isso porque, por incrível que pareça, tem gente que acha que a gente deve continuar trabalhando mesmo com um bebê pendurado ao seio "porque você não vai passar 24 horas por dia olhando pro neném né?". É, ouvi isso também. "Fulana com 13 dias de cesária já estava de volta ao batente". Ora... coitada dela e principalmente do bebê, que depende totalmente de uma mãe para sobreviver e que terá meia mãe nesse período. É o que penso.

Bem gente, chega de divagar por hoje. Antes de dizer tchau, quero indicar três blogs bem legais:

1- Memezinho da Mamãe: com imagens engraçadas apresenta os desafios de gestantes e papais. Bem criativo. Gosto especialmente daqueles que mostram o Ginecobstetra tentando convencer as mães a optar pela cesária.
Que tal este? rerere.

João também gosta de leituras sobre as experiências de outros pais e por isso separei para ele dois blogs bacanas:

2- Potencial Gestante: aborda vários temas sobre o papel dos pais na gestação e na criação dos filhos.

3- Família Palmito: um pai (solteiro) que relata suas descobertas ao lado do filho. Ele é bem-humorado e dá super dicas legais até de filmes para assistir.

Fica também a indicação do trailler de um filminho massa, pela Rafa Kuhnen, com direito ao Santorão. Espero poder ver logo no cinema por aqui:



E de várias orações e hinos a Nossa Senhora do Bom Parto dedicados pelo querido Avandir Lopes, da Rádio Itay (valeu querido!):

ORAÇÃO ANTES DO NASCIMENTO

Deus, Nosso Senhor, fizestes em mim "grandes coisas", como outrora em Maria de Nazaré. Aguardo um(a) filho(a) que irá nascer, mas a quem já amo mais do que a mim própria.
Estou aqui, diante do presépio do Menino Jesus, para sentir, o que Maria sentiu na santa noite do Natal do Menino Jesus.
Enriquecei meu(minha) filho(a) das mais belas qualidades e daí-lhe bom coração. Que ele(ela) nasça bem e eu possa passar por todos esses momentos com serenidade e confiança.
Abençoai, ó Deus, a mim e ao pai desta criança, meu marido. Ficai comigo nestes meses de espera.
Abençoai a nós três. Amém.



Beijos a todos! Volto logo!

Manu

Agora tô grandona messssmo

3 comentários:

  1. oww MANUU meu filho gabriel nasceu dia 25 de março,desejo sorte a você minha querida !
    Que DEUS te guarde!

    ResponderExcluir
  2. É um dia lindo para nascer né? Tomara que se o dr. realmente optar pela cesária, tope fazer o parto num domingo. :-) Améeeem

    ResponderExcluir
  3. Manu e Joao nao vejo a hora de ter meu afilhado nos bracos, desejo a vcs toda bencao que Deus possa derramar sobre a visa de vcs e va tranquila que Deus e contigo! amo vcs! Dani

    ResponderExcluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...