Páginas

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Sorria, meu bebê. Sorria!



E depois deste festival animado do meu bebê, sinto informar-lhes queridos amigos que a paz e a alegria nem sempre imperam nesta casa e que, depois de muitos dias livre das cólicas, Joãozinho voltou a sentir dor ontem. Foi a pior crise, durou umas quatro horas. Por duas horas inteirinhas ele chorou sem parar. Nada adiantou.

Mesmo a Funchicórea que vinha tapeando as manhas dele não resolveu (separei uma reportagem legal sobre o produto: Por que a Funchicórea foi proibida?). Dei paracetamol e ainda assim ele sentiu dor. Estava com o intestino preso, tadinho. Foram umas três trocas de fralda sem nenhum sinalzinho. Mas à meia-noite mamou e dormiu bem. Hoje novamente estava sôfrego pela manhã e agora dorme como um anjinho à espera da visita da vovó Raquel, que está a caminho. Continuo me sentindo culpada: relaxei com a alimentação. Ontem comi feijão, maionese, vagem e tomei Tang. Deve ter sido isso.

Eu e o papai nos revezamos nos embalos de Joãozinho ontem para tentar amenizar o sofrimento dele, pecado. Teve fralda quente, massagem com óleo, bicicletinha, luftal e nada... Passou quando tinha que passar. Mas, se Deus quiser, foi a última crise. Afinal, ele anda beeeem melhor e na última semana a gente passeou bastante sem nenhum problema.

Quanto à suposta gripe do final de semana, acho que era dor no bracinho. Ele chorava toda vez que ia mamar porque provavelmente a posição apertava justamente no local onde agora (exatamente 30 dias depois) apareceu a marquinha da vacina BCG. Vai inflamar e virar aquela famosa cicatriz que todos temos. Mas, passou a paracetamol o final de semana todo e deixou a mamãe nervosa por ficar sem mamar direito. Domingo à noite voltou ao normal e deu de presente pra mãe um sorriso lindo depois de 40 minutos no peito.

O Dia das Mães foi de almoço com a minha família em Castro. Depois teve visita em Tibagi para a bisavó Augusta, que ainda não o conhecia. Lá tava toda a família do João e assim Joãozinho pôde prestigiar todas as vovós.

Ah, de Dia das Mães também ganhei a capa de um blog no face: As Mais Belas Castrenses. Eles escolheram uma foto minha e outra da Daiana, amiga de infância, para o mês de maio. Que chique né?

Dá um grau no look do rapaz!

Com o boné do Chaves, que tal?


Independência

Um dos fatos marcantes dos últimos dias tem sido a sensação de independência que voltei a ter. Eu andava com medo de sair sozinha com ele de carro. Vai que desata a chorar como fez no dia da vacina? Superei e semana passada saímos cedo para ir a Castro. Tive consulta com o gineco (agora tomo pílula de progesterona de uso contínuo) e sessão de beleza. A comadre Day tá craque e já cortou, pintou e fez escova em meu cabelo. Vaidade faz bem de vez em quando. Nosso baby sabe disso e se comportou lindamente para a mamãe ter tempo de fazer tudo isso.

Depois da experiência de viajar sozinha com ele, fiquei solta no mundo, rerere. Claro que ainda tô meio paranoica e dirijo com atenção triplicada de medo que qualquer coisa possa acontecer com a gente (senti isso também no início da gravidez). Mas, no geral, estamos ficando craques. Planejo os horários do mamá e lá vamos nós. Ontem foi dia de almoçar na casa da dinda Dani e depois curtir um bingão com a vovó Sônia. Ganhei quatro partidas e agora sou feliz proprietária de dois novos potinhos com tema infantil da Tuperware, rerere.

Eu que sempre estive ocupada demais com o trabalho, agora me dou ao luxo de deixar a casa meio bagunçadinha e sair (como diz minha mãe) tchatinar por aí, inclusive no bingo da Tuperware, auhauah. E adorei! Vou sempre. Gastei 10zão, ganhei R$ 23 e ainda comi delícias no cafezão que a anfitriã serviu.

O próximo destino é a loja da tia Bianca, a Mimo Boutique para Crianças, onde vou comprar presentinhos pras mamães que me mandaram a Funchicórea pelo correio (já recebi o teu também, Rafa).







Ajuda

E já que as mamães que me acompanham aqui são sempre tão solícitas, vou aproveitar este espaço para falar de duas campanhas em auxílio a mães que precisam muito da nossa solidariedade.

- A Vanessa mora em Cachoeira do Sul (RS) e está esperando uma menina. Gravidona, não consegue mais trabalhar como diarista e ainda não tem nada para sua filhinha. Aceita todo tipo de doação. Encontrei ela nas comunidades do Baby Center e me senti tocada. Vou mandar umas coisinhas. Quem mais tiver roupas e utensílios de bebê para doar (não precisa ser de menina), pode mandar para:

Vanessa de Oliveira (vanessynhaklatte@hotmail.com)
Rua Batista Carlos, 1047 
Bairro Barcelos, Cachoeira do Sul - RS 
Cep 96.506-661

- A família da Cida é bastante carente e conseguiu uma casa pela Prolar, em Ponta Grossa, mas não possui móvel. No local onde moram atualmente, os cinco (três crianças e dois adultos) dormem no chão e não têm sequer chuveiro. É apenas um cano que jorra a água gelada mesmo. Ano passado muitos amigos foram solidários em outra campanha que minha cunhada Dani ralizou e ela agora está à frente de mais uma iniciativa para contar com a nobreza do coração dos amigos. Quem tiver qualquer coisa sobrando em casa, moveis ou utensílios, pode doar. Falar com a Dani (danielleeduarda@hotmail.com). 

 

E o corpo da mamãe?

Além de meus pés passarem do 35 para o 36, algumas outras mudanças significativas ainda estão em andamento no meu corpo. Parei de usar a cinta e é claro que ainda sobra uma polchetezinha ali (ui que medo), mas no geral tô quase perto de 'voltar ao meu corpo' (como se eu fosse um espírito vagante, rerere).

Duas coisas eu tenho de sobra: peso e fome! auhauaha. Mas vamos lá. A linha negra na barriga continua, no geral tô ainda mais morena do que era e a cicatriz da cesária não é lá uma coisa muito discreta não. Ao contrário de todas as atrizes, cantoras e artistas que em uma semana estão de miniblusa sem motivo de vergonha, eu sou bem normal e acho que vou longe ainda para deixar de parecer uma semigrávida kkkk.

Logo nas primeiras mamadas, lá no hospital ainda, sentia as cólicas que sinalizavam que meu útero estava contraindo. Ele aumentou em 500 vezes de tamanho e espero que a esta altura já esteja perto do normal. Meus cabelos ainda não começaram a cair. A médica disse que ficarei quase careca lá pelo quarto mês. Minhas mãos desincharam e hoje posso usar aliança e os anéis que eu abandonei em dezembro do ano passado. Algumas calças jeans já começam a entrar, apertadas, mas entram.

Mas quer saber? Eu achava que iria me importar mais com isso tudo. Hoje vejo que não faz diferença se meu quadril está maior, se ainda tenho flacidez, se os peitos vão cair um pouco. Tudo mudou tanto que as prioridades são bem outras e já não bato a cabeça na parede. Claro que me cuido e quero ser sempre uma mulher vaidosa, afinal papai não casou com uma tribufuzona... Mas sem estresse né?
  
Sejamos realistas!

Milagre

Não posso deixar de comentar a notícia do dia. Que que achou da mãe de 18 anos em Paranaguá que teve o bebê no vaso sanitário, pensou que a menina tava morta e tampou a criança lá dentro? Alexia Vitória sobreviveu e é realmente vitoriosa, sobreviveu inclusive à falta de atitude da família. Veja isto: Bebê considerado morto consegue e sobreviver e está bem

Vida longa Vitória!!!


Dicas do dia

Tá rolando um concurso bacana da Pampers no Facebook e eu pretendo participar, se sobrar tempo. Você conta a história do seu pequeno milagre e pode ganhar três meses de fraldas grátis. Olha só: http://www.facebook.com/pampersbrasil
Aqui tem a Angélica na abertura da promoção.


Mais dicas sobre como livrar nossos filhos das cólicas.

Aqui a importância do arroto para evitar cólicas.

E nesta página dicas sobre como evitar o estresse com a chegada do bebê. Vale a pena ver os comentários. É tanta mãe desesperada, arrancando os cabelos, que eu até que fico orgulhosa da minha 'serenidade' para lidar com essa nova bagunça na minha vida. rerere.


Para encerrar quero dizer que AMO MEU FILHO CADA DIA MAIS!!! E que estou extremamente feliz com a vida por ela ter me dado o presente mais lindo, mais maravilhoso de todos.  :-)

Beijos, amores. Até a próxima.

Manu





"Com loupa igal di genti gandi"

Bisa Augusta - vó Cuca
Com as duas bisas, Cuca e Tere, mais tio-avô Alcione

Tia Lilian deu banho

2 comentários:

  1. Prima!!
    Gugu ta cada dia mais lindo,muito fofo, torço para que ele não sinta mais colicas.
    Adoro o seu blog e suas dicas.
    bjosss fica com Deus
    Prima Lu

    ResponderExcluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...