Páginas

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Suspeita de sopro no coração

Eletrocardiograma: coraçãozinho em ordem!

Agora que passou, estou mais a vontade para contar... Eu comentei aqui mas não me alonguei porque queria ter certezas antes. Lembram que a doutora Tiyoco pediu um examinho pra ele? Então... era um eletrocardiograma. Fiquei bem assustada quando ela auscutou um probleminha no coraçãozinho dele na semana passada. A suspeita era de "sopro" - termo genérico para problemas cardíacos que podem ser identificados na auscuta.

Fizemos o exame ontem à noite e levei o resultado para a pediatra hoje. Graaaaaaaaaaaaças a Deus não há problema algum. Nada grave. Apenas um orifício inocente (é assim que eles chamam) no ventrículo que era necessário quando ele ainda estava na minha barriga e que não fechou, mas que vai fechar sozinho, com o tempo. Ufa! Que alívio. É bem comum e parece que metade das crianças nasce com o buraquinho aberto mesmo. O Baby Center tem informações bem certinhas sobre sopro cardíaco, ó: http://brasil.babycenter.com/baby/saude/sopro/

A gente não tinha ficado tão preocupado porque a doutora nos disse que costuma pedir o exame sempre que ouve qualquer coisinha diferente e que mesmo que ele tivesse 'sopro' não seria nada grave. Mas já viu né? Eu sou super otimista e confiante, porém, quando o assunto é a saúde do meu filhinho, bate um medão, claro.

A consulta de hoje com a querida da Tiyoco ainda rendeu. Sorte que meu pimpolho está num dia calmo, na maior tranquilidade, e quase nem chorou quando ela cortou o freio da linguinha dele, que era presa. Judiação. Saiu sangue e na hora ele fez a maior careta, um bicão e veio direto pro colo da mamãe fazer manha. Sorte que meu homenzinho é fortão e ficou bonzinho na mesma hora, voltou bem quietinho pra casa e está dormindo como um anjinho.

Minha sogra me contou que meu marido também teve de passar pelo mesmo procedimento quando era bebê. Então a língua presa é hereditária. Considerando que João pai tem a fala perfeita, acho que Joãozinho também ficará bem faCEiro com cê e não com éfe. rerere.

Continua impressionado com a beleza do móbile que mamãe fez

Aproveitei a consulta para pedir socorro à doutora, afinal, a semana foi difícil. Hoje foi o primeiro dia que ele não teve crise forte de cólica. O pior foi ontem, que ele chorou das 9 da manhã até as 3 da tarde e à noite também. Chora desesperado, de tremer o queixinho, de sair lágrima, e se retorce todo. É a tal hora que nada adianta. Fiz de tudo e só passou quando dei Tylenol.

Na noite anterior, dona Sônia trouxe a bolsa térmica e testamos nele. Parecia ter sido uma bênção, porque ele ficou calminho à noite e dormiu super bem. Mas ontem, nem bolsa térmica, nem Funchicórea, massagem, biciletinha, móbile, cantoria, Espasmo Flatol... nada. É de tirar o juízo da gente. Para ajudar, eu entrei em parafuso. 

Achei que a bolsa térmica tinha resolvido...

Toda mãe tem culpa?


Ontem consegui compreender o porquê de muitas mães terem depressão pós-parto. Eu me senti a pior mãe do mundo. É minha gente... junto com o bebê, nasce uma mãe e junto com a mãe, nasce a CULPA! É um sentimento horrível o que vou admitir aqui e espero que vocês me entendam. Eu amo meu filho de paixão, mais que tudo na vida, mas quando ele chora por horas seguidas, eu fico péssima. Chega uma hora que dá vontade de mandar o danadinho ficar quieto. E na mesma hora vem uma culpa terrível por pensar isso.

É bem estranho. Aí me desesperei, comecei a chorar junto e a mandar mensagem pro papai, que se desesperou também. Ou seja... piorei tudo! rerere. Mas já eram duas da tarde e eu não tinha sequer tomado café. Não pude fazer meu almoço, tava morta de fome e dor de cabeça e chacoalhando meu filhinho que vez ou outra dormia, mas não parava dois minutos no berço.

Quando finalmente adormeceu, chorei mais ainda de ver a carinha de anjinho dele, ao ouvir os suspirinhos de quem estava sofrendo. Bate um remorso horrível por não ter durante todo o tempo a compreensão de que ele precisa de mim e que eu preciso ser mais forte, menos reclamona. Quase toda mãe passa por isso, oras! Por que eu é que vou dar pití?

Acho que o emocional abalou mesmo por me sentir sozinha na empreitada. Posso sempre contar com a minha sogra, que é uma bênção na minha vida. Ela me ajuda bastante. Só que não gosto de incomodar e raramente peço ajuda. Fico querendo ser a supermãe que dá conta de tudo. Mas não dou e me apavoro vendo a sujeira invadir a casa, a louça acumular na pia e a fome apertar sem poder largar meu pequeno por um minuto. E ontem, com a chuva forte e a greve do transporte, menos ainda que eu iria ligar pra dona Sônia.


Aí vem tudo à tona: chorei porque estava cansada, porque me sentia culpada por não saber como acalmar o Joãozinho e por um monte de motivo que só aparece nessas horas. Bobagens. Depois passou, como tudo nesta vida passa. E agora posso olhar para essa experiência de descontrole e fazer minha própria análise... e perceber que é tudo besteira e que continuo sendo uma mãe muito muito feliz! rerere... Pôxa... meu bebê tem cólicas, e que bebê não tem? (fora a da Mariana Belém, rere). Felizmente Joãozinho é super saudável, mama no peito, cresce bem e é todo sorridente quando não tem dor. Rezei bastante e pedi sabedoria e paciência para enfrentar esta fase, que vai no máximo até o terceiro mês (assim seja!).

Hoje é outro dia e, como vocês sabem, ele está bem. Vamos torcer para que continue assim. Ah, vale mencionar que a doutora aconselhou a não usar mais o Espasmo Flatol (Dimeticona + homatropina), apenas Luftal (Simeticona) mesmo. O efeito 'espasmo' também prende o intestino e pode ser isso que está irritando meu principezinho. 

Ela também deu um remedinho pra refluxo. Apesar de ele nunca ter vomitado, ela acha que ele pode ter um refluxo 'escondido'... interno, sem sintomas aparentes. Vou testar.

Dois meses de muita luz na nossa vida

Dois meses

Amanhã nosso polaco-preto-falso-japonês (não é?) completa dois meses! O tempo passa depressa e ele cresce numa velocidade incrível, assim como meu amor por ele. É um lindo rapazinho que enche de luz a minha vida, que uniu ainda mais a mamãe, o papai e toda a família. Motivo de imensa alegria, nosso Joãozinho é a experiência mais fascinante que eu poderia ter. Quando penso que não tem jeito de amar mais, vem o dia seguinte, um sorrisinho meigo, e me derreto toda, sinto meu coração inflar e a garganta engasgar... é o amor aumentando! Como diz meu sogro, a gente ama tanto que chega a doer.

Já estou curiosa e ansiosa para acompanhar os próximos passos do seu desenvolvimento. Cada dia mais espertinho, tenho certeza de que veremos muitas façanhas daqui em diante.


Promoções

Antes de me despedir, deixo algumas dicas de promoções para vocês inscreverem seus bebês lindos. Quem adora promoção é minha cunhada Dani e foi ela quem me indicou:

- Concurso Click Baby da Revista Mamãe Bebê: Pela fan page da revista no Facebook você increve uma foto do seu bebê e pede pra turma votar. O mais votado será capa da revista

- “História dos seus Pequenos Milagres”, da Pampers: na fan page da Pampers no Facebook, inscreva-se com a história do seu bebê e concorra a três meses de fraldas grátis. Serão cinco ganhadores e o primeiríssimo lugar terá sua história publicada numa revista de grande circulação nacional! Até 15 de junho. Aplicativo do concurso: https://www.facebook.com/pampersbrasil/app_420615584622731

- Seu Bebê no Meu Gibi: Para quem usa as fraldas e produtos da Huggies Turma da Mônica, basta cadastrar o CNPJ da empresa onde você comprou e informações do cumpom de compra para concorrer. Seu filho pode se tornar um personagem das HQs. Concorre ainda a 200 kits de produtos.



E o videozinho da semana compartilhei da página da Juliana Nogueira. Fala sobre o amor e a harminua conjugal. É lindo de viver. Dedico ao meu marido, que amo tanto.



Para encerrar, como acredito no poder da oração, segue uma Prece Materna compartilhada do perfil da Angelita Kobay Prestes:



SENHOR,
É tão bom ter um filho !
No entanto,como é difícil criá-lo.
Ajude-me a acertar, Senhor.
Faça com que eu o compreenda em todas as situações.
Que eu seja paciente com suas atitudes.
Que eu seja justa em todas as decisões.
Severa, se for preciso.
Mas que partilhe de suas alegrias.
Que eu possa diminuir e suavizar suas tristezas.Que esqueça suas falhas e entenda sua linguagem.
Que eu aceite suas deficiências e que ele tenha certeza do meu apoio.
Que ele seja feliz comigo.
E mais tarde, eu possa dizer:
OBRIGADO SENHOR. Eu acertei!

Beijos pra vocês queridos! E muuuuuuuuuuuuuuuuuuito obrigada pelas mais de 15 mil visitas. Nunca imaginei que chegaria a tanto. Fico muito honrada em saber tanta gente bacana acompanha e torce na minha história de amor pelo meu filho.

Bom final de semana.

9 comentários:

  1. lindo Gugum torço para que passe logos estas colicas, bjosss e saudades Lu

    ResponderExcluir
  2. oi manu,
    to eu bisbilhotando aqui dnovo...
    q bom q o joaozinho ta com saude p dar e vender...
    bj :o)
    (ps: essa oracao e d+)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa a oração né? Apareça sempre queridoca! beijinho pra vocês aí!

      Excluir
  3. Comadre, vc é uma super mãe, uma super esposa, não se culpe tanto, entendo essa culpa, ja senti isso, mas saiba que é super normal. Você está de Parabéns, nosso João Augusto esta lindo e saudavel, mas nós nos preocupamos com vc tb, por isso peça ajuda mesmo, use-nos e abuse-nos. bjs amamos vcs. comadi Dani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menos comadre, menos! rerere. Mas obrigada pelo carinho e pela super força de sempre. Vocês + a minha são a melhor família do mundo. Sou muito sortuda. Beijão

      Excluir
  4. Quando leio sob as cólicas do João, voltam as lembranças dos momentos dolorosos que passei com o Pedro. Parece que estas dores não irão ter fim, mas inacreditavelmente passam! Tenho aqui algumas coisinhas interessantes para vc ler, Manu:
    http://solucoes.multiply.com/journal/item/53 e
    http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=1122463&tid=2584148218483802754

    ResponderExcluir
  5. É isso mesmo Ju... Não há jeito certo de fazer. Há dicas que a gente pode seguir e tentar adaptar para a nossa realidade. O que vale mesmo é a intuição de cada mãe e o modo como o bebê se adapta à rotina. Nunca coloquei meu pequeno para dormir conosco porque a cama não é das maiores e o pai dele é bem espaçoso. Seria bem arriscado. Morro de medo de sufocar o neném. Mas o miniberço foi ótimo nesse período. Como a casa é pequena, o quartinho dele fica grudadinho ao meu e ouço cada barulhinho, por isso já consigo deixá-lo lá à noite. Nos últimos dias no entanto ando preocupada com o frio. Coloco as cobertas, mas tenho receio de que ele se sufoque e deixo sempre os bracinhos livres. Aí, ele tá sempre com a cabecinha e mãos frias (ele tira as luvas). Talvez eu o leve novamente para o meu quarto nas madrugadas mais geladas. Só que o miniberço agora tá pequeno mesmo. Se ele se mexe bate com as mãozinhas nas grades. rerere. O fato é que ele adora o berço dele porque tem o móbile lindo que a mãe fez. E estamos indo bem. Ele continua acordando para mamar duas vezes por noite e levanto sem preguiça, até pq preciso poupar o sono do papai que passa 4 horas por dia ao volante numa rodovia né? A gente se diverte assim. Tem noite que coloco ele de volta no bercinho e ainda volto pra sala terminar de assistir algo interessante. auhaua. De manhã, quando o pai sai para trabalhar, Joãozinho assume o lugar do pai e tira uma soneca comigo. Mas aí já estou bem desperta. A única coisa que mudou é que agora estou diminuindo a troca de fraldas na noite. Deixo ele por seis, sete horas com a mesma, se for só xixi. Assim ele não se agita tanto e chega a mamar dormindo, sem perder o embalo. No fim, toda a dedicação vale muito a pena pq é na madrugada que ele dá os sorrisos mais lindos do mundo.
    É isso né Ju? Não há regras. Há orientações que podem ou não servir para cada um. É como a história do "não dê colo porque ele fica manhoso"... Ah eu dou colo sim. Se ele está chorando, pego no colo e tento acalmar. Geralmente funciona. Não vou deixar o pequeno berrando no berço sem carinho.

    beijo Ju!!! Beijo no Pedrito!

    ResponderExcluir
  6. Ahh, estou na mesma aflição, a pediatra da minha filha solicitou este mesmo exame... coração aflito!! Porém, fiquei otimista com esse seu relato... Obrigada e Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...