Páginas

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Bebê sem sono e mamãe sem cabelos


Nova descoberta: os pés

Tô ficando careca! É tanto cabelo meu distribuído pela casa que o chão praticamente tem um tapete novo e exclusivo de mechas loiras. É normal perder cabelo após o parto e a pediatra do bebê me avisou que eles cairiam no quarto mês. Eu só não imaginava que cairia tanto. Sério... Estou com entradas profundas! rere. Tudo bem que eu tinha uma cabeleira difícil de desbastar, mas já tô começando a ficar preocupada. Fui dar uma olhada no que o doutor Baby Center tem a dizer...
"Durante a gravidez, as mudanças hormonais fazem com que a queda de cabelo natural, que todo mundo tem, diminua. O cabelo, em geral, fica mais forte e grosso. Quando o bebê nasce, os hormônios voltam ao normal -- mais ou menos cerca de três meses depois do parto --, e todo o cabelo que não caiu durante a gestação começa a cair."
Aaaaah bom! Que assim seja, amém Jesus! Porque, na boa, parece que tá caindo tudo o que não caiu a vida inteira (o exagero faz parte do show, tá? rere). Vou botar fé aí no que dizem os especialistas e tranquilizar minha cabeça (ainda que calva) - esperar que venham os cabelinhos novos, aqueles lindos enroladinhos na testa e na nuca, que dão um charme todo especial no rabo de cavalo, sabem? õ/

Tirando a calvície, a moça aqui está contente com as mudanças no corpitcho nestes quatro meses. A linha negra da barriga quase sumiu totalmente e as manchas escuras que surgiram no rosto já esmaeceram, falta pouquinho pra sumirem de vez! A cicatriz da cesária clareou e está diminuindo. No geral eu desinchei bastantão e tô quase como era. Faltam os quilinhos a mais (uns quatro) que ganhei por honra e mérito: de tanto comer e achar gostoso quando voltei a ter paladar ao parar de fumar.

Meus pulmões estão fortes e renovados. Um ano sem cigarro! viva viva viva \o/. Não fico mais ofegante numa simples caminhada e me sinto super mais bem disposta, mais cheirosa, mais chique, mais livre (principalmente). Preciso admitir que ainda sinto uma vontadinha, às vezes, mas graças a Deus estou convivendo apenas com não-fumantes, inlcusive minha mãe que também parou (uhuuu), o que facilita minha vida. O danado do cigarro ainda aparece nos meus sonhos. Vai passar...

Por falar em sonhos... continuo tendo pesadelos e sonhos mirabolantes na madrugada. É menos agora, mas ainda levanto com o travesseiro nos braços achando que é o bebê e acordo o João mandando ele ir mais pra lá pra não esmagar o pequeno, que está no berço. Sonho que perco ele nos lugares, que saio de casa e esqueço de levá-lo, que ele tomou um ônibus e viajou sozinho e outras maluquices mais. Nada que um mês na "clínica de repouso" da Carminha não resolva.

Voltando pro físico: meus pés estão quaaaaaase retornando ao 35. Os calçados servem, mas ainda machucam um pouco. Minhas mãos estão novamente recebendo meus antigos anéis. Tudo enfim voltando aos seus devidos lugares. Dizem que o prazo médio para o corpo voltar é de seis meses, portanto tenho mais um e meio pela frente. Otimismo, vai!

Ah os prazos... Este é meu último mês da licença-maternidade. Tá na hora de tomar importantes decisões. Voltar ou não ao trabalho? A vontade mesmo é de ficar em casa pelo menos até janeiro e retomar a carreira só em 2013. Mas algumas propostas tentadoras estão surgindo e está sendo difícil dizer não, muito mais ainda seria dizer sim. Ou não? Por ora, vou pedir minhas férias e continuar curtindo/ralando em casa com meu filhote.

Esta vida de 'do lar', embora eu ainda prefira, por enquanto, é dureza também viu? Não sobra tempo pra nadica de nada. Até para passar aqui preciso me planejar toda. Ainda mais com nossa rotininha de passeios e visitas, que continua.

Primeira cuequinha, festinha e o "expert"

A primeira viagem

Joãozinho já tinha viajado a Castro e Palmeira, mas ainda não havia passado uma noite fora de casa. A primeira vez foi no último dia 4, em Londrina, pro aniversário do priminho João Henrique. Sem experiência alguma, levamos praticamente uma mudança. Tudo o que coube no porta-malas foi. E olha que o porta-malas é daqueles grandes, praticamente um caminhão. Só ficou a banheira, porque aí já seria demais.

Não usamos um-doze-avos (acho bonito dizer os avos no numeral e não podia perder a oportunidade) da bagagem toda, mas também não faltou nada. O banho foi de chuveiro, comigo, e ele amoooou. Ficava olhando pra cima e dando risada, como se fosse uma brincadeira nova. Só não entendeu que era banho e ficou esperando a hora da natação até meia-noite, quando desistiu e caiu de sono. Deu trabalho. Dormiu na cama com a gente e foi uma delícia acordar com a família toda no nosso quarto babando no picorrucho enquanto ele fazia sua sessão alegria matinal de gritinhos, perninhas agitadas e sorrisos sem fim.

Família do João Henrique em Londrina, Juliana e vó Francisca
A viagem, embora só de 280 km, levou seis horas na ida por conta de um acidente. Eu fiquei toda preocupada, mas Joãozinho se comportou nota 10! Paramos uma vez para almoçar, mamar e trocar fralda e no resto ele dormiu e brincou com a vó Sônia. Na volta ficou mais impaciente e tivemos que parar mais vezes. Numa das tentativas de distraí-lo, fiquei mostrando fotos no celular e foi tão bonitinho... Parecia que ele sabia mexer, porque tacava o dedinho no visor e mudava a foto. Um gênio esse meu filho! #ahtá

No fim deu tudo certo e meu pequeno brincou de verão, usou roupinhas frescas e adorou a muvuca toda. Se bem que depois nunca mais choveu por aqui e o calor tem sido forte. Ah, ele usou cueca pela primeira vez. Um charme, do Ben 10, presente da vó.

Voltou de lá com brinquedinhos novos, que eram do priminho! Um ele ama de paixão! É como o tapetinho que compramos pra ele, mas somente com a parte de cima, com os bibelôs pendurados, eletrônico, cheio de luzes e musiquinha. Um parque de diversões para nosso bebê. Ele chuta, bate, grita, faz o maior auê e tem horas que acho que vai destruir a coisa toda, mas não, é resistente. rerere.


Rômulo e Carla
Depois, pra capital

Na mesma semana, Joãozinho enfrentou a estrada de novo. Desta vez fomos pra Curitiba visitar a bisa Francisca, que estava no hospital. Minha vó tem quase 93 anos e estava com a saúde bem debilitada. Foi a primeira vez que a vi sem dentadura. A primeira vez que a achei muito velhinha. Mas com a mente sã, rezou em polonês, mandou lembranças para toda a família, falando o nome de cada um, contou sobre a rotina do hospital e mostrou que tem força pra chegar aos 100. Teve alta no mesmo dia. Eu me emocionei muito em vê-la lá e em encontrar meu pai ao seu lado.

Mais uma vez meu bebê dormiu a viagem toda e se comportou super bem. Deu até pra eu deixar o papai no trabalho e ir dirigindo pra casa da prima Carla e da tia Rosi. Eu sozinha com o baby no trânsito da capital. Yes! Deu certo.

Foi uma tarde deliciosa com a prima que eu amo demais da conta e com o Rômulo-coisa-mais-linda-deste-mundo, que agora tem um ano e meio. Gamado no Patati Patatá, o pequeno sabe todas as musiquinhas e coreoagrafias. Faz um monte de arte, como piscar, joia com o dedinho, manda beijo e entende tuuuudo o que a gente diz. É um fofo!

Acerca de Patati Patatá e Galinha Pintadinha, tenho algo a declarar: deve haver mensagem subliminar naqueles DVDs, dessas que hipnotizam. Joãozinho ganhou o DVD da Galinha da vó Sônia (a Pintadinha, não a vó, rerere) e eu dei-lhe o dos palhacinhos mais famosos do momento. Botei na TV pra dar uma olhada, sem expectativa de que este meio metro de gente fosse se interessar e me surpreendi. Ele simplesmente fica paralisado, com o olhar fixo na tela. Pronto: descobri uma mina sem fim de paz e sossego. Deixo ele assistindo até dormir no bebê conforto enquanto posso fazer meus quitutes.

Greve de soninho!

Dormir: A missão

Mas dormir não tem sido o esporte favorito deste pinguinho de homem e a missão de fazê-lo encontrar as pálpebras tem sido cada dia mais difícil. Ele teima em ficar acordado, fica muito irritado se eu pego ele no colo deitadinho e tento ninar, não para de se agitar se coloco no berço e assim passam-se horas do dia. Até que ele fica muuuuuuuuuuuito brabinho, chora alto, esperneia e dorme de cansado.

Cinco minutos depois acorda pra fazer cocô. Ele gosta de plateia para o momento caquinha, então me chama e fica gemendinho e se esticando até fazer tudo. Pra dormir de novo, uma nova guerra. Mas deve ser fase.

Ele dorme a noite toda, mas chora dormindo e mama dormindo umas três vezes no mínimo kkkk. Sim, porque o bonito não se dá ao trabalho de abrir os olhinhos enquanto berra lá do bercinho, eu levanto e boto pra mamar. Termina de mamar e continua dormindo. Eu é que... bem... durmo agora menos que quando ele era recém-nascido. Coisa de duas semanas pra cá também.

Tô tentando entender o que acontece. Pensei que seriam os dentinhos chegando, mas que nada. Acho mesmo é que o danado descobriu o poder do seu choro e sabe que o colinho vem correndo toda vez que ele chama. rerere. Ainda não consegui adotar estratégias contra essa inteligência toda do meu minisuperdotado, auhauah.


Muito sapeca

O que compensa todas as levantadas noturnas e até o não-sono diurno é a alegria desse menino. É um João Sorrisão e não me poupa da sua felicidade sem fim. Descobriu os pezinhos e adora brincar com eles e colocar na boca. Se agita todo quando me enxerga, dá gargalhadas quando faço ele voar ou brinco de morder a barriguinha, conversa sem parar num AaaaAAaaaaaAAaaaAAA lindo de ouvir. E responde quando eu o imito.

Agora já tem bem mais habilidade para segurar os brinquedinhos, meus cabelos, brincos e afins. Está aprendendo a dosar a força, dominar os reflexos e usar os dedinhos como pinças. Sabe me beliscar, o danado. E adora tirar a girafinha aplicada com velcro na almofada do bercinho. Tão legal ver isso, porque quando comprei o kit berço imaginei o dia que ele puxaria a girafa. O dia chegou! E agora a girafa não para mais lá. Aliás, tive que subir o móbile e prender melhor as almofadas nas grades, porque ele se agarra e puxa tudo com força.

Ainda não dou água, chá ou qualquer outro alimento além do peito, mas hoje no almoço, enquanto eu preparava uma salada de frutas, dei meu dedo lambuzado de manga pra ele chupar. Gente, que amor! Ele adorou, amou, se lambeu todo e toda vez que eu me afastava ele resmungava como quem pedia mais. Ai que vontade de dar suquinho pra ver a reação. Só que vou esperar os seis meses, como orientou a pediatra. Segundo ela, quanto mais tarde inserir outros alimentos na dieta, menor a chance de ele desenvolver alergias depois de adulto.

Nossos Dias dos Pais desde 1998

Dia dos Pais

Bem este post está interminável porque nos últimos 15 dias aconteceu taaaanta coisa. Como o Dia dos Pais. Comemoramos com meu sogro aqui em casa na noite de sábado e com meu pai no domingo, em Castro. Fizemos a tradicional foto na saída da churrascaria, coisa que repetimos há quatro anos já.
Camisa igualzinha e foto da Fabi

De presente, João pai ganhou camisa polo cor-de-rosa e João filho também, igualzinha. Daquele site que indiquei aqui: www.menininhos.com.br. Uma graça. Meus maridão e filhão também estamparam mais uma vez o Jornal da Manhã, na coluna da querida Fabi Guedes, que ainda nos presenteou com mais uma fotinha deles.

Nós na coluna da Fabi
Cegonha chegou!

Priminho(a) a vista!!!

E a notícia mais marcante do período é que meu filho vai ganhar mais um priminho, ou priminha. Meu irmão Robson e a cunhada Rapha estão grávidos de nove semanas para alegria geral da familiagem. Agora serão cinco crianças no reino dos Wisni e estamos torcendo por uma menininha. Viva, viva, viva! Que Deus abençoe muito, infinitamente, a família do meu irmão, que já é pai do Luiz Henrique, de cinco aninhos.

Rapha e Robinho são padrinhos do meu Joãozinho e o batizado será dia 26, agora. Já encomendei lembrancinhas, agendei na igreja, reservei uma churrasqueira no clube e agora vou providenciar cada detalhe do almoço pra família.

E o penteado? Neymar ou Nerso da Capitinga?

Vacinado, de novo!

A quarta sessão de vacinas do pequeno foi dia 7 e, apesar de ter levado quatro doses, reagiu super bem. Eu sofri como sempre, para segurar as perninhas. Quase choro com ele. Mesmo assim, desta vez não dei Tylenol antes e acho que não fez falta. Nem precisei fazer compressa fria na perninha. Ele não incha, felizmente. Ficou meio molinho, tristonho durante o dia e à noite fez uma febrinha, mas tudo controlado com Tylenolzinho. Tem mais no próximo mês! Oh vida.



Visitinha

João Augusto é um sucesso entre as amigas da mamãe e uma delas, super especial, é a Juliana Nasato lá de Mafra. Ela veio e trouxe o Adriano, um amigo super querido, para conhecer o bebê num sábado desses. Foi uma tarde deliciosa. Agora faltam a Lisa, Lisi, Lu e Sissa, "minhas meninas". Tô morrendo de saudades.


Mães: superando o primeiro mês

Antes de terminar, quero indicar (super indicar) a série "Mães: superando o primeiro mês", que a Cris Flores do Hoje em Dia, Record, está apresentando. O episódio de ontem mostrou o parto das três mães que participam do reality. Chorei de emoção e morri de saudade do dia do parto do meu pimpolho. Foi tão lindo. Dá para rever aqui.

Então é isso, tchurminha! Espero voltar logo e com menos assunto, rereer.

Beijoooooo


11 comentários:

  1. Manu, eu adoooooro ler seu blog. É tudo tão familiar!!! A Isabela está com 3 meses e meio e na mesma fase, esta semana quase me deixou doida, uma reininha e colo o tempo todo, pensei o mesmo: dentinhos. Mas cheguei a conclusão que a menina é mesmo inteligente. Ficar deitada não quer mais, pensa que é "gente". Meus cabelos... Affffff... Não aguento mais passar pano na casa pra tirar. E a Isabela se enrola toda neles. Tb ainda faltam uns quilinhos para o corpinho voltar ao normal. Enfim... Agora precisamos juntar essas duas coisas fofas e essas mães babonas uma hora dessas!!! Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Precisamos mesmoooo! Urgente! Isa e João serão amiguinhos, cê vai ver! Que tal a gente marcar uma data pra um passeio com eles? Beijo querida! E obrigada pela visitinha aqui. :-)

    ResponderExcluir
  3. por aqui hoje completamos 1 mes, nao vejo a hora de viver toda essa evolucao!!!
    acredita que eu estava mega feliz que meu cabelo nao estava caindo? hahahahahahah pelo jeito ainda nao esta na hora de cair ....

    beijos
    Paola
    @dipahh
    #amigacomenta
    www.dicasdamaedipa.blogspot.com

    PS: estou com note que o teclado eh americano e nao tem nenhum acento e nao sei mudar, sorry a falta de acentos e pontuacao rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  4. É, Manu... assustei-me tbem quando percebi o quanto meus cabelos estavam caindo e, principalmente, quando vi as "entradas" na testa, aff, é de desesperar! Bem que me alertaram que o cabelo estava forte e bonito na gestação,mas que depois bye-bye! Meu pé tbem voltou ao tamanho normal, tudo vai voltando aos eixos...hehe Quanto a vida de do lar,realmente não é nada fácil, mas vc tem a imensa vantagem de amamentar o Joãozinho. Passo a maior parte do dia na cozinha, Pedro come de manhã a papinha de frutas, almoça, lancha e janta, e a saga do leite começa depois das 20hs até as 8hs do outro dia (3 em 3hs). E como faço questão de fazer tudinhooo (nada de papinha Nestlé) fico o dia todo em função do pequeno, variando entre trocas de fraldas e o banho. Mas só de ver meu menino abrindo a boquinha, esperando a colherada de papa, fica valendo cada segundo dedicado.E tenho me aprimorado a cada dia... quando quiser receitinhas, te passo! Hj ele comeu manga e abacate e ficou uma mistura muito boa, ele amou, e chorou querendo mais, rs. Tbem adora suco de laranja-lima, já está tomando no copo de transição direitinho,vc tem q ver! Manu, parabéns por ter conseguido parar de fumar no momento certo! E quanto ao batizado, esperarei o post com os detalhes, vai ser lindo, amiga, eu nao imaginava que fosse tão emocionante! O João tá cada dia mais lindo, mais fofo, parabens! Beijaooo

    ResponderExcluir
  5. Que legal! Sua vida é um agito! Acho que é por isso que ele não dorme, quer ficar acordadinho pra poder curtir mais e mais!

    Beijão.
    #amigacomenta
    @_maejestade
    http://www.vidademaejestade.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Manu! Menina, meus cabelo estão caindo até hoje 4 anos depois de parir o último, socorro (que amiga animadora eu rs...)
    Parabéns pela vitória contra o cigarro! Tenho certeza que só te trouxe coisas boas! E aproveita bastante essa fase tão gostosa do João, tem que passear bastante mesmo, tb sempre carreguei minha cria pra passear bastante desde bebes. Muitas felicidades para vc e sua família! beijo querida
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  7. Coisa doida esses sonhos sonhos heim...eu tive muita insegurança no início mas não cheguei aos sonhos.mas com a terapia consegui controlar um pouco essa anciedade,a vida dele é uma festa...rs.Vida de mãe é assim,cheia de emoções.
    bjs
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  8. que lindo que vocês estão!
    Passei um tempo sem vê-lo e olha só quanta novidade!

    Essa queda de cabelo é estressante mesmo, o pior é que mais estres mais queda.
    O jeito é ter paciência e ficar com uma excelente alimentação pra não faltar as vitaminas pra cabeleira^^

    Beijo pra vocês que estão cada dia mais lindos!!!
    ;)

    ResponderExcluir
  9. Oi Manu,
    quanta notícia boa num post só.
    Meus parabéns pela vitória contra o cigarro.
    Beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. gente, que coisa, me identifiquei com MUITO do que vc disse aqui!
    os pesadelos, achar que o bebe ta no meio da cama sendo esmagado...rs..
    é, ser mãe nao é facil nao...
    MAS TO MORRENDO DE SAUDADES de passar tudo de novo!
    bjo
    Estéfi Machado
    #amigacomneta

    ResponderExcluir
  11. Sobre os sonhos.....eu tinha muitos assim....acho que é normal...kkkkk
    Eu tive sorte de não cair meu cabelos......tenho pouco ...imagina....ficaria carequinha....kkkkk bjusss

    ResponderExcluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...