Páginas

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Cinco meses e a fome sem fim


Com 7.430 kg e 67 centímetros de gorduchice e fofurice, meu pequeno João Augusto chegou ao quinto mês de vida e já não serve mais para o adjetivo 'pequeno', que mamãe tanto gosta. Ele tá é grandão, bagunceiro, sapeca, sorridente e muito saudável, cheio de amor pra dar e de dengo pra fazer. Ah, e com sono leve... rarara. A saga continua.

Há alguns dias eu falei aqui sobre a dificuldade em fazer este rapazinho dormir durante o dia e depois disso ele até que melhorou... tem tirado umas sonequinhas com mais facilidade e inventou uma nova moda. Agora ele canta para dormir. Aceita o colinho para ninar e faz uma gemeção tão fofa que dá vontade de morder. Mas o soninho dura pouco e ele logo acorda todo disposto a brincar e a mamar sem fim.

Não é à toa que o menino tá desse tamanhão. Ele mama mama mama e parece nunca estar satisfeito. Acho que de fato nunca fica totalmente satisfeito e que tá na hora de dar papinha, mas a doutora ainda não autorizou. Então, resta-me continuar acordando todas as noites, pelo menos três vezes, pro bezerrinho tapear a pancinha até que possamos preencher este vazio com comidinhas mais substanciosas. Não que leite materno não seja substancioso, pelo contrário, é o alimento mais completo, mas como tem fácil digestão, o efeito de satisfação dura pouco (acho que é isso).

Peguei no Facebook e não me lembro de quem  

Pois então... João Augusto tem cinco meses e ainda acorda várias vezes na noite. Sim, a mamãe tá cansadona, tem vontade de reclamar, mas segue firme na luta. Menos firme, é preciso reconhecer, afinal agora levo ele pra cama e dou o peito deitada, meio cochilando, até acordar para devolvê-lo ao berço. Antes eu acordava totalmente e ia pra sala.

É que eu pensava que meu filho seria como a maioria dos bebês que conheço e que no segundo mês já passaria a dormir a noite todinha, bem lindo. Aí veio o segundo mês e ele dormiu por duas noites. Eu vibrei. E depois desvibrei porque voltamos à rotina das mamadas à 1, 3 e 6 horas da manhã.

Chegou então o terceiro mês e, cheia de esperança, coloquei o mister cochilinho no berço achando que poderia repousar o corpitcho... Que nada! No máximo pulava a mamada da 1 hora. Finalmente o quarto mês despontou no horizonte e eu não tinha dúvida: agora ele vai virar a noite! Foi quando ele passou a acordar três vezes de novo. Estamos no quinto mês... torce aí! rarara.


E quando ele faz cocô durante a madrugada e me obrigo a trocar, tudo fica mais difícil porque o safado desperta totalmente no maior pique e quer pegar a girafinha do travesseiro, bater no móbile, morder o pé, gargalhar e fazer brum-brum, depois demoooooora a dormir de novo. E olha que eu deixo a luz do quarto apagada, não converso, faço o mínimo possível de barulho.

Novidade: desde que nasceu eu tento ensiná-lo a fazer brum-brum (o som do caminhão, que ele tanto temia) e, num belo dia da semana passada, do nada, ele me acordou com o barulhinho dos lábios tremendo e um monte de bolinha de baba... Fiquei toda orgulhosa! rere. Cada bobagem né? As mães me entendem. A gente fica tonga.

Além da fome e do cocô, outro fator que pode colaborar para que Joãozinho ainda não durma a noite toda é o meu DNA agindo no corpinho dele. Sempre fui agitada demais e dormir muito não é exatamente minha especialidade. Tadinho, já que não se parece em nada comigo, fisicamente, deve ter herdado meu comportamento hiperativo. Me culpo e tento me frear na correria para não passar ansiedade a ele... Vai que adianta. No entanto, volta e meia, por conta de uma discussão com o marido (quem não?) por exemplo, sou eu quem não prega o olho a noite toda. E o corpo reclama! Fora a permanente canseira, ando com muita dor nas costas, principalmente do lado esquerdo, que é onde mais frequentemente seguro o bebê.

Também me sinto sobrecarregada por ter de cuidar dele e da casa praticamente sozinha durante a semana, pois o pai sai de madrugada e volta só às 10 da noite. Aí, quando o baixo astral dá pinta, lembro que a faculdade dele dura só mais este semestre e que estou trabalhando na missão mais importante da minha vida: criar um filho. Quem disse que seria fácil? Penso nas mães que não dormem porque estão rezando pela saúde de seus filhos doentios, respiro fundo, olho praqueles olhinhos desenhados de alegria do meu filhote e volto ao batente mais entusiasmada. Afinal, chegamos ao quinto mês e muita coisa boa está acontecendo!!!


Joãozinho não chora mais! No máximo resmunga, choraminga para me chamar quando acorda... Nunca mais fez aquele berreiro que me deixava quase maluca. E isso é uma bênção. Ele dá gritinhos de bravinho e me belisca toda quando se irrita com alguma coisa, mas a maior parte do tempo passa sorrindo e colocando tudo o que estiver ao seu alcance na boca. Já sabe passar um brinquedo de uma mão para a outra, estala a língua e tenta imitar as caretas que a gente faz. Qualquer dia vai mandar beijinho.

Há duas semanas ele também ganhou um banho extra por dia, o ofurô da manhã, só para relaxar. Tenho a impressão de que isso tem ajudado a acalmá-lo durante o dia. Não cabe mais deitadinho na banheira e agora é tudo sentadinho, brincando com a tartaruga-termômetro. Está super firme e já permanece sentado sozinho por alguns instantes. Com apoio fica um tempão. Adora ficar em pé e também aprendeu a estender os braços para vir com a mamãe. Fico toda toda quando se joga pro meu colo e quando agarra minhas mãos e faz aquela força danada para ficar em pé!

Como Joãozinho está compridão, o mamá agora nem sempre é deitadinho no colo. Temos inventado posições e tem uma que acho uma graça. Eu deito de costas na cama e coloco ele sentadinho ao meu lado. Enquanto brinca com o lençol ou com os botões do meu pijama, estica o pescocinho para a boca alcançar o bico do peito. Suga como se tivesse tomando de canudinho. Eu praticamente sou o chimarrão do bebê, rara. Um sarro!


Cupcakes para comemorar

A gente sempre comemora o 'mesversário' do bebê. Neste mês, dia 2 caiu num domingo e isso nos entusiasmou a celebrar ainda mais, junto com os avós paternos que vieram pra almoçar. Fiz cupcakes de chocolate (desta receita aqui) com cobertura de nata. Recortei letrinhas de EVA e compus o nome do Joãozinho sobre os bolinhos, com direito a velinhas e tudo. Ficou uma graça.


Amiguinha de quatro patas

Desde que mudamos de Tibagi para Ponta Grossa, minha filhota Clarinha, uma cocker spaniel inglês, voltou a morar com minha mãe em Castro. Adiamos a vinda dela porque precisávamos fazer as grades e ajeitar um cantinho pra ela. O tempo foi passando, João nasceu, surgiram mil atividades na minha rotina e ela continuou na casa da vó, para me poupar trabalho. Até que na semana passada ela adoeceu.

Quem acompanhou minha história com o Kiko, irmãozinho dela, sabe o quanto foi sofrido vê-lo partir no início do ano. Decidi que era hora de enfrentar o compromisso e trazê-la pra perto. Nesse período longe ela teve cio, pegou cria de algum cachorro de rua (minha mãe mora numa área grande, aberta, tipo chácara e é comum entrarem outros cães lá) e perdeu os cachorrinhos. Alguma coisa ficou lá dentro e originou uma infecção. Concordei com a veterinária que estava na hora de fazer a histerectomia da Clarinha. Ela tem seis anos e já teve quatro crias.

Fui a Castro na última quinta para buscá-la na clínica. Passou pela cirurgia para remoção do útero e agora está se recuperando. Tive que aprender e aplicar injeção para medicá-la e acredito que esteja evoluindo bem. Acho que ela gostou de vir pra cá. Adotou a casinha nova como se sempre tivesse morado nela e, apesar de ter sido criada em apartamento comigo, por enquanto está obediente, fica só lá fora. Achamos melhor que seja assim porque ela é peludona e se suja com facilidade. Se a entrada for permitida, a higiene da casa e dos brinquedos do Joãozinho demandam de mais cuidado né?

Falei dela para a pediatra, que é totalmente favorável à convivência do bebê com um animalzinho de estimação. Doutora Tiyoco é 'cachorreira' como eu e afirmou que muitos estudos comprovam que quanto mais cedo expostas a animaizinhos, mais anticorpos as crianças desenvolvem. Sem falar no caráter educativo, no desenvolvimento emocional e na afetividade né? Tenho certeza de que João e Clara terão uma linda amizade. Ela é um doce.

Para comprovar o que a pediatra disse, olha o que diz o site Guia do Bebê:
Estudos mostram que crianças que convivem nos primeiros anos de vida com animais de estimação estão menos propensas a desenvolver alergia, pois o seu sistema imunológico já está “acostumado” com os agentes alergênicos encontrados nos animais.
Outra fonte: Bebês que crescem com animais de estimação desenvolvem menos alergias a eles

E vale o alerta desta matéria do Estadão: HC alerta para cuidados com bebês e animais de estimação em casa


Vem aí... Suco, suco gostosinho!

Voltei lépida e sorridente da consulta mensal com a pediatra. Ela defende a amamentação exclusiva até o sexto mês e eu também, mas preciso admitir que estou ansiosíssima pela experiência de inserir suquinhos na alimentação do João. Não aguento de vontade de saber como ele vai reagir. Noutro dia não resisti e dei fiapinhos de manga pra ele provar, parece que adorou!!!

Doutora Tiyoco recomendou que eu comece, devagarzinho, a dar suco para ele no final do mês, quando ele estiver com quase seis meses. Iupiiiiii. Não vejo a hora. (Ei, Ju Nogueira, agora pó mandá as receitinhas que vou testar todas!)

Vamos às orientações da doutora:
- Usar colher, prato e copo: a higienização é melhor que nas mamadeiras
- Iniciar com alimentos amassados com gargo e peneirados - até o nono mês
- Introduzir os alimentos um de cada vez, por quatro dias: para observar possíveis reações alérgicas
- Observar com atenção se leite de vaca, trigo, clara de ovo, milho e tomate provocam alergias: todos estes alimentos devem ser oferecidos somente após o oitavo ou nono mês

Sucos: Começar com pequena quantidade (10 ml) e aumentar gradativamente. As frutas indicadas são melão (aquele vendido na redinha), melancia, manga e laranja-lima. Limão, maracujá e outras frutas ácidas devem ser administradas após o nono mês.

Frutas: servir amassadas e peneiradas. Começar com banana caturra (a mais doce e molinha), pera verde, mamão e melão (o da redinha). Maçã, abacate, kiwi e outras só a partir do nono mês porque podem alterar o funcionamento do intestino.

Quanto às papinhas, ela só vai fazer indicações depois do sexto mês completo.


Vacina

Todo início de mês também tem aquele momento triste em que a mamãe quase chora e o bebê sente dor: vacina. Foi hoje, a contra a meningite, e ele chorou bem pouquinho. A enfermeira disse que nem dá reação. Por enquanto tudo tranquilo.

Desta ida ao postinho, duas coisas me chamaram a atenção: uma criança aparentemente desnutrida e uma enfermeira muito mal-humorada. Um calor do Saara, João de boddy e bermudinha e a menininha com meia-calça, calça de moletom, agasalho e cobertor! Bem molinha no colo da mãe, uma garota de no máximo 17 anos. Puxei papo e me surpreendi quando a moça contou que a Stéffany tem um ano e quatro meses. Ela também se surpreendeu quando falei que Joãozinho tem apenas cinco meses. Os dois são quase do mesmo tamanho!!! Deu um dozinho. Sem falar que as vacinas estavam todas atrasadas e a caderneta toda rasgada, sem capa, nada. #tristeza. Deve ser por isso que a enfermeira estava com a cara mais azeda que abacaxi verde. kkkk


Tempo seco

Falando em alergias, aqui em PG no mês de agosto só choveu um dia e além do tempo seco, as árvores estão cheias de flores. Prato cheio para uma rinite! Joãozinho até agora não demonstrou nada. Como mama bastante, não fica desidratado, mas como prevenção, costumo espirrar sorinho no nariz dele várias vezes ao dia e deixo sempre uma toalha úmida pendurada no berço. Ainda assim é difícil de conviver com o poeirão que invade nossa casa e com a fuligem, porque para ajudar, muita gente ignorante aproveita pra tacar fogo nas áreas baldias aqui de perto. Um horror.


Registro: Recebemos a visita da Nelci e da Tábata, minhas queridas e eternas amigas de Castro, num dia super gostoso em que minha mãe, cunhadas e sobrinho vieram também.


Oil Man

Para encerrar, deixo este vídeo (que ainda não está no youtube, só na página do G1) que é de rir de montão, em especial "prazamiga" que não são do Paraná. Em Curitiba, ver o Oil Man pelas ruas é um acontecimento que marca a vida da gente. Num dia gelado, eu cruzei com este caricato professor pedalando pelo centro vestindo apenas a sunga verde-limão, todo bezuntado de óleo de bronzear. Agora conheci um pouco mais da personalidade deste herói que parece ter saído dos quadrinhos direto pra realidade. Parabéns à RPC TV que produziu uma série documentando o retorno do Oil Man e a Sociedade dos Homens Óleo. João Augusto um dia o conhecerá!

Aqui está a primeira parte da série, exibida em 19 de agosto.



Por hoje já falei bastante. Agora me conte você... Conhece algum bebê que continua acordando pra mamar mesmo depois do quinto mês? Ou tô sozinha nesta? rerere. Beijinho e até o próximo!

Manu

13 comentários:

  1. Não querote desanimar,mas a minha mamou a noite até parar de mamar totalmente,ela mamou até 2 anos e 7 meses,no final ela não mamava mais de dia,mas a noite,era sagrado,acordava com ela abrindo a minha blusa p/ mamar...hehehehe.Mas ela sempre dormiu com a gente ai era facim,facim...rs
    bjs
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  2. Emanoelle! estou seguindo seu blog, e adoraria que vc tbem seguisse o meu, vamos falar sobre os mesmos assuntos: maternida =) Adorei o post...principalmente pq me vi em cada palavrinha hehehe hj o Raphael (meu bb) está com 20 meses e ainda mama no peito. E sim, ele acorda nas madrugadas pra mamar, mas aqui eu nunca tive problemas, pois coloquei ele pra dormir comigo desde que nasceu. Meu unico tralbalho é mudar de posição, dai fica facil. hehehe
    Mudando de assunto, fiquei assustado com o que vc contou sobre a menininha do posto de saude. Qual o problema da criança, desnutrição por falta de alimento?! será que teria como ajudarmos?! por favor se vc souber de algo, eu gostaria de fazer alguma coisa por ela tbem. bjsss



























    ResponderExcluir
  3. OI Manu, é muita fofurice em um bebê só. Que coisa linda! Olha, aui em casa rolou mamadas noturnas até pararem de mamar definitivamente e isso foi aos 1 anos e 4 meses.
    Adorei ver o acompanhamento.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  4. Noosa, seu bebê é muito lindo!!!!!! O meu tem 3 meses e meio e dorme aos pedaços: de 7 da noite à meia noite - dai ele mama e depois até as 6 da manhã, mas ele de vez em quando acorda e eu preciso ir lá fazer um carinho e colocar a chupetinha. Cada um com seu ritmo, não se cobre!! Fica tranquila que ele é lindo e saudável! #amigacomenta

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Parabéns, o João está muito lindo!!
    Olha, acho que enquanto mamar no peito, o bebê acorda varias vezes durante a noite.
    O meu Pedro Lucas está com 9 meses, e ainda mama no peito, e minhas noites são bem cansativas.. ele acorda várias vezes pra mamar.
    É cansativo, mas acho que aquele olharzinho, aquele carinho é compensador.
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  6. Oiee,

    Ain esta fase é terrível, né? precisa liberar as frutinhas pra esse menino logoooo!! rsrsrs
    Se bem que, aqui em casa eu tenho uma mocinha de 2 anos e 8 meses que já anda, já fala, já come de tudo, está quase desfraldas MÂAAASsss, não dorme a noite inteira!!! /0\
    Bem vinda ai clube do corretivo nas olheiras!! kkkk

    bjo!

    Loreta #amigacomenta;)
    @bagagemdemae

    ResponderExcluir
  7. Manu, vc esta certíssima em dizer que João é pura gostosura! Ele tem uma carina de rapazinho tão fofa!!! sem falar, que dá até pra sentir o cheirinho daqui! esta sempre tão arrumadinho e lindo e com certeza esta sempre com aquele cheirinho de bebê!!

    coisa fofa da titia!!!
    hehe

    beeijo querida!

    ResponderExcluir
  8. Manu, não sei se desanimo ou começo a rezar haahhahahahaha
    Maria Clara tem quase 2 meses e acorda no máximo a cada 2hs pra mamar, ou seja, minha esperança é que com o tempo ela ficasse mais tempo dormindo, mas ela tb é bem gulosa hahahahahaha
    Conselho? Aqui do o banho do balde/ofuro a noite, lá pelas 23hs e ajuda bastante, é a única hora que ela dorme quase 3hs seguidas.

    beijos
    Paola
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  9. Para você ficar feliz porque nao esta sozinha nesta...o meu filho acorda ate hoje peli menos 3 vezes na noite para mamar...ele tem 7 meses e acredito q nao seja fome e sim manha.....ele acostumou ter o peito na hora q ele acorda e eu morro de sono ha exatamente 7 meses...ja acho q isto nunca vai passar...mas como tenho uma filha mais velha..sei q um dia mesmo q seja com 2 anos..isto diminui. Entai força...bjao Camila Mamâe Viver BemBom
    #AmigaComenta

    ResponderExcluir
  10. Hum hum...Joaquim ficou mais de 2 anos tomando a mamadeira da madrugada. Só agora que ele parou. Então, o que posso dizer é que seu filhote gosta de comer e é possível sim que ele fique de barriguinha cheia e passe a noite toda dormindo. Fé flor!!! Bjs e ele está lindo. Fabi (Mulher e Mãe) #amigacomenta

    ResponderExcluir
  11. Emanoelle, a única coisa que posso te dizer é que passa!! Para umas demora menos para outras mais. Os meus dois eram comilões! E o caçula acordou de noite até os dois anos!! Mas é tão bom ser mãe que todo esse trabalho fica pequeno demais! Beijos e boa sorte!!

    Jamile
    Mãe para Mães
    Www.maeparamaes.com

    ResponderExcluir
  12. Que bebê mais fofo Emanoelle! E os meus filhos também acordavam de madrugada para mamar, então aproveite os cochilinhos dele durante o dia e tb descanse!

    @maedigital
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  13. Manu, João está um príncipe. O sono vem mesmo com o tempo - embora uma semana acordando três vezes por noite, como vc tem feito, parece uma eternidade. Mas adorei sua comparação com um semestre de faculdade, é isso mesmo, no fim, passa rápido.
    Já tentou deixar o banho de ofurô mais pro fim do dia? Quem sabe isso não o ajudaria a dormir melhor à noite?
    bjs
    Carol
    Nina Ensina
    #amigacomenta

    ResponderExcluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...