Páginas

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Lar doce lar... Chega de aluguel!

Um pedacinho do nosso mundo exclusivamente para você, meu filho!

Esta é minha última semana em Tibagi e isso marca o fim de uma fase e o começo de outra. Uma das grandes marcas desta mudança é o fim do aluguel. Há quase sete anos mudei para Mafra (SC), depois Castro e Tibagi e nestas três cidades sempre paguei aluguel para morar. No próximo domingo faço minha mudança de casa pela 14ª vez na vida e espero que agora seja por um longo período, mas o melhor de tudo é que acabou o aluguel!

Foi o modo como encontrei para viver neste período, mas meu coração e meu bolso doíam todo mês quando juntava as cédulas daqueles R$ 550 que paguei aqui em Tibagi pela modesta casa em que estou. Agora eu e João dividimos uma mensalidade maior, mas do financiamento da nossa casa - aquele lugar que poderei chamar de meu, onde pregarei quantos pregos quiser nas paredes e entrarei e sairei sem ter de dar satisfação a mais ninguém. É a sonhada casa própria que exigiu coragem de nossa parte e também muita esperança de que em breve conseguiremos quitá-la com esforço e trabalho.

É uma sensação maravilhosa e todo mundo deveria ter o direito de senti-la!

No final de semana fui para lá ajudar o João, que está trabalhando ainda na pintura das paredes da obra de ampliação. A gente comprou a casa novinha, sem uso, mas antes de mudar resolveu aumentar um pouquinho. E sabe como é né? Quando um pedreiro entra por uma porta, nossa paz sai pela outra. Apesar do estresse que foi, finalmente a obra está pronta e agora só falta mesmo a textura da parte externa, que meu Pereirão tá mandando ver.

Lá fomos eu e dona Sônia para a faxina. Apesar do barrigão, fiz o que aguentei. Minha sogra também se empenhou bastante e deixamos tudo em ordem. Agora é só entrar com os móveis, com nossas coisas e com a felicidade, com as expectativas pela nova vida, com a família que enfim viverá unida (hoje João vive em PG e nos vemos apenas aos finais de semana).



Bem, ter participado deste momento foi especial para mim. Pela primeira vez na vida tenho uma casa que posso chamar de minha. É tão legal convidar os amigos, "te espero lá em casa", e saber que este "lá em casa" é realmente o meu lar. Aos 30 anos de vida eu finalmente tenho um canto pra chamar de meu e sei que de lá só saio se quiser.

É meu porto seguro, meu teto. Agora compreendo o quanto uma moradia representa dignidade e eleva a autoestima da gente. E fico ainda mais feliz em saber que mês que vem meu filhote chega ao mundo sob um teto confortável e seguro, de onde não precisará sair a qualquer momento simplesmente porque o 'dono pediu a casa' ou porque mamãe mudou de emprego.

E lá dentro, enquanto João pintava a parede, a gente conversava sobre essa sensação única na vida. Ele também está radiante por ter tido coragem de assumir um financiamento tão longo, por ter tido a ousadia de escolher o lugar do nosso presente e futuro, por ter saído do comodismo. Foi um momento importante em nossa vida e sei que vou lembrar dessa nossa conversa para sempre. Nós dois, mais o bebezinho aqui dentro, agradecemos pelas grandes bênçãos que temos recebido, entre elas a de termos um lar.

Neste lar, claro, o cômodo mais importante já está prontinho. O quartinho do nosso filho é a única peça da casa que está impecavelmente ajustada. Só falta João Augusto lá, para preencher o ambiente de luz e amor. Ficou fofo! Confesso que os móveis são maiores do que eu imaginava e que o espaço ficou menor do que eu previa, mas ainda assim ficou um sonho. O sonho que a gente pôde realizar e que simboliza um sólido início de uma família.

Quadrinho da porta e caixinha para colocar as fraldas: artes da vovó Sônia

Guardei com carinho cada pecinha de roupa, cada pacotinho de fralda, as toalhinhas que dona Sônia mandou pintar, as caixinhas que ela mesma decorou... deixei o bercinho arrumado e o papai pendurou a cortina, também presente da vovó...

Ficou um quartinho muito charmoso e engraçadinho. Sentei na poltrona de amamentar e balançando fiquei imaginando o que meu pimpolho vai achar deste pedacinho do mundo que é exclusivamente dele (mas tem espaço de sobra no coração dos papais também, filhote). Tomara que ele goste, que os bichinhos do papel de parede despertem a atenção e a curiosidade dele, que os brinquedinhos envolvam seu pensamento e que cada sonequinha naquele berço represente um passo de sua evolução.

Passei um tempo falando com a barriga e contando pro meu Joãozinho como são as coisinhas que escolhi para ele com carinho, na esperança de que ele compreenda que esta nova casa, a nossa casa, existe porque ele veio mudar tudo em nossas vidas e tornou nossos planos mais urgentes. Se não fosse por nosso bebê, o sonho da casa própria provavelmente esperaria mais. Que bom que ele veio, com pressa, agilizar a realização dos nossos objetivos e consolidar o amor entre mim e o pai.


É na expectativa pela mais importante mudança da minha vida que me despeço hoje. Tenho muita coisa para contar esta semana, preciso ainda me despedir de Tibagi e registrar aqui o quanto esse período foi bacana, mas por hoje só queria dizer que estou feliz por termos um lar (simples mas confortável) para recebermos a pessoa mais importante do mundo! Dona cegonha será bem-vinda na nossa nova morada.

Beijocas,
Manu (feliz proprietária de uma casa)

Ah, só para registrar... Olha que fofura a filhote de girafinha que a prima Ana Paula me mandou no face! Não é um sarro? rerere. Adorei!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Sobrevivemos ao Carnaval! Agora vem a mudança de casa...

Carnaval 2012 em Tibagi para a TV Diamante com o companheiro Zinho
Sobrevivemos ao Carnaval! Não foi total relax, mas também não foi cansativo demais. Trabalhei todos os dias e noites desde sexta e até na Quarta de Cinzas, estou trabalhando hoje, mas adotei um ritmo mais lento para "evitar a fadiga" e deu certo.

Felizmente, embora eu não tenha mantido a mesma quantidade de tarefas de divulgação que do ano passado, neste Carnaval tivemos a maior mídia espontânea de todos os tempos. O reconhecimento ao nosso trabalho está batendo à porta e pudemos contar com transmissão ao vivo do desfile em rede estadual, equipes permanentes de TV na cidade, rádios o tempo todo dando notícia do Carnaval, jornais abarrotados de notícias. Enfim, foi um sucesso! 

Elisângela Leal, que saiu nuazinha... essa arte toda aí é só tinta

Que bom né? E no meio disso tudo, Joãozinho aqui dentro super comportado não me deu trabalho. Como todas as tardes eu aproveitava para descansar um pouco, quase não inchei no período, reparei que tive menos azia e estava bem disposta nas noites quando era preciso trabalhar mais firme. Eu voltava para casa sempre antes da uma da madrugada e até o portão de casa andava bem faceira. Da porta para dentro é que vinha uma canseira absurda e depois do banho eu praticamente me arrastava até a cama! rerere. Deve ser o psicológico. Alguém acha que estou reclamando? Não, não! Deu tudo certinho, funcionou belezinha e meu trabalho rendeu frutos lindos por aí! Tô satisfeita e feliz, pronto! Estou fechando minha passagem por Tibagi com chave de ouro. É o que vale.


Com os Demônios da Garoa

Agora falta tão pouquinho... Hoje fiz exames de sangue (hemograma, toxoplasmose, sífilis, tireóide... rotina) e levei os papéis para entrar com a licença-maternidade, que começa dia 1 de março. Ou seja, só mais cinco diazinhos de trabalho. Nossa mudança também já está agendada para dia 4, domingo da próxima semana. Já entrei no clima de despedida por aqui.

Claro que rola um sentimento de saudades desde já, de nostalgia por tudo o que vivi de lindo e maravilhoso em Tibagi nestes dois anos e meio. Afinal foi aqui que encontrei meu João e que encomendamos o Joãozinho. Porém, a expectativa pela nova vida é maior. A ansiedade pela nova casa, onde o quartinho do bebê já está montado (e só eu não vi ainda), é grande. Será que vai dar tempo? Converso todo dia com meu bebê para que ele aguente firme pelo menos até depois de a gente se mudar. Afinal, estamos pertinho. Em no máximo mais 30 dias ele estará nos meus braços!


Parceirão de quem vou ter saudades: DJ Dango


Entro hoje na 35ª semana e a sensação é de que finalmente as coisas estão se encaminhando. Já tenho quase todo o enxoval e até já deixei mais ou menos arrumadinha a mala do bebê para levar à maternidade. Presente da vovó Raquel, que cacprichou no kit Mamãe e Bebê da Natura. Ainda tenho de arrumar a minha e quero fazer isso só depois de estar na casa nova (otimismo).

Nesta fase meu bebê está ficando mais gordinho, já tem a audição completamente desenvolvida e tem grandes chances de sobreviver se nascer. O sistema nervoso central é que ainda está amadurecendo, mas os pulmões já estão praticamente prontos. Oba!


Horas brincando na água e na areia com Mateuzinho. Adoro!

Os dias de Carnaval também foram especiais porque o papai João pôde estar comigo aqui em casa, além dos nossos familiares, que vieram. Foi bem bacana. Montamos a piscina nova da cunhada Dani na casa da vó Tere e aproveitamos o calor. Foi divertido, porque o pátio dá de cara com a principal e mais movimentada rua da cidade. E a gente lá, beeeeem sem vergonha! rerere. Com meus irmãos, cunhadas, sobrinho e amigos fomos passar uma tarde no Recanto do Marins onde me deliciei na água do arroio com o peixinho Mateuzinho. A gente combina pra gostar de água e areia.

Ju e Pedro - que momento mágico!

Outra coisa super marcante do período foi o nascimento do Pedro Augusto, com 3.600 quilos, da Juliana Nogueira. A gente curtiu muitas coisas da gestação no mesmo tempo e eu estava ansiosa pelo parto do pequeno. Foi em Maringá e eu ainda não pude conhecer, mas já vi pelas fotos que ele é o bebê mais fofinho e lindo do universo universal! :-)

Pedrinho já sorri! É muito lindo.

Ju, tô tão feliz que deu tudo certo e de sentir na tua voz uma alegria tão grande! Vibrei com a chegada do Pedrinho e agora te espero para trocarmos figurinhas quando o meu Augusto chegar. Que Deus abençoe imensamente esta criancinha durante toda sua vida, para que seja um homem bom e feliz.

Aqui a foto do arco-íris que apareceu no céu no dia em que vi a foto 3D do meu bebê. Registro da Fabiana Guedes, que nos dedicou a imagem. Obrigada, querida.

O Arco-Íris de João Augusto no olhar da Fabi Guedes

Registro também da coluna social da Karina Kozinski que lembrou da gente no Jornal da Manhã, estes dias. Valeu Karina! :-)

No Jornal da Manhã, coluna da Karina queridona


Para finalizar, os parabéns para meu príncipe Luiz Henrique, que fez aniversário semana passada. São cinco anos da grande honra de ter você, pequeno, como luz na nossa família. O Hike veio encher de vida a nossa vida num período difícil. Meu sobrinho doce e agitado que amo muito. Parabéns também pro vô Alcindo e pra vó Tereza, os pombinhos que fizeram 81 e 80 anos em fevereiro :-).

Luiz Henrique fez cinco aninhos


O vídeo da semana é para vocês verem como eu estou grandona, mas sem perder a 'catigoria', rerere. Um dos trabalhos durante o Carnaval para a TV Diamante:



Saiu também a matéria do Plug da RPC TV, em que fui entrevistada. Veja aqui. E outras muitas materinhas sobre o Carnaval na TV Educativa do Paraná e na Globo, que estão no site oficial da festa.

Beijos amores, volto logo!

PS.: Saudades do Kikinho e da Clarina (ela continua na casa da mãe por mais uns dias)
:-(

Manu

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Ritmoooo... é ritmo de festa!

Minha preciosidade, meu grande amor, minha vida!

A imagem mais linda que já vi na vida é meio borrada, alaranjada, sem foco, em baixa resolução! É uma fotografia que ainda não revela tudo, mas mostra um pouquinho da face que veio mudar minha vida para sempre. É o rostinho mais perfeito, mais fofo, mais lindo, mais tudo que já vi! É a fotinha do Ultrassom 3D do meu bebezinho, que ganhei de presente ontem!

Sempre digo que quem não viveu isso ainda deve me achar uma bobona, mas de fato ver a imagem do filho da gente ali na tela é maravilhoso. Uma emoção difícil de descrever, porque a expectativa é tanta, a curiosidade é enorme e essa fotografia borradinha mata um pouquinho a vontade de saber como ele é. Já sei que meu Joãozinho tem bochechas enoooormes! Que tem olhinhos e nariz pequeninos, que tem uma boquinha linda e faz biquinho o tempo todo. Ele se mexe muito também e isso dificultou o enquadramento pelo Dr. fotógrafo.

Ainda não sei que cor a pele e os olhos dele têm, nem os cabelos, nem se os cílios serão longos como de todos os bebês da família Carneiro, se o pé é chato como o do pai ou redondinho como o meu, mas tenho certeza de que João Augusto vem aí cheio de saúde e lindeza para preencher minha vida de luz e alegria.

Ele já tem 2.148 gramas e o coraçãozinho continua retumbante a 138 batimentos por minuto. Está viradinho de cabeça para baixo e essa bola permanente do lado direito superior da minha barriga é o bumbunzinho do meu rebento (deve ser grande porque papai e mamãe são avantajados no setor). Joãozinho está encaixadinho e todo prontinho para nascer de parto normal.

Começamos hoje a 34ª semana e ele pode querer nascer por conta própria a partir da 37ª, mas o ideal é que fique aqui dentro até a 39ª. Depois de ver ele lindo ali no 3D até o medo do parto passou. Estou bem menos preocupada agora. Que seja o que Deus quiser né? Resolvi esperar pela hora. Vou me segurar até a 39ª semana no aguardo de que ele queira vir por parto vaginal. Se ele demorar além disso ou se eu sentir as dores e não tiver as condições ideais para parir (como dilatação), aí recorro à cesária.Talvez a coragem seja passageira, mas por enquanto é isso.

A consulta ontem foi deliciosa. Infelizmente o papai João não pôde estar porque chegou do trabalho muito tarde e tinha aula (em PG, o médico é em Castro). Mas a vó Raquel, a tia Day e o Mateuzinho me acompanharam. Pensar que há um ano e meio eu estava ali acompanhando a Day e vendo o Mateuzinho lá dentro...

Meu sobrinho fez uma festa à parte no consultório. Andou por toda a sala e ficou olhando para a tela do ultrassom, com curiosidade. Não era lá a Galinha Pintadinha, mas ele até que se interessou. Quando o Dr. colocou o áudio do coraçãozinho do priminho, ficou eufórico. Começou a falar "tu-tu, tu-tu" e gesticular. O médico até colocou de novo para ver a reação. Sabe o que ele achou que era? Cavalo! rarara. Isso mesmo, o barulho lembrou o galope do 'Berruga', o cavalo do meu irmão. O Mateuzinho costuma ir ao pátio chamar o cavalo fazendo os mesmos gestinhos com a mão e falando "tu-tu", rerere.

Meu obstetra também me pediu novos exames de toxoplasmose, HIV, Sífilis, Hemograma... coisas de rotina. E me deu já o pedido de licença-maternidade. A próxima consulta será dia 9 de março, às 18 horas. E eu já estou ansiosa!

O céu se coloriu pra você, meu filho!

Além da consulta, o dia de ontem também marcou uma importante conquista e um alívio. Deus ouviu minhas preces e felizmente meu receio de estarmos com o orçamento totalmente comprometido nos próximos meses diminuiu porque existe gente muito boa neste mundo. Meu maridinho poderá contar com um aumento por conta da chegada do nosso filho! Ufaaa! Isso me deixa muito, mas muuuuuito mais tranquila. Até o céu vibrou com a gente e no meio dessa alegria toda se coloriu. Eu registrei o arco-íris com o celular (é o que havia no momento).

E amanhã começa o Carnaval de Tibagi né galera? Com show do Demônios da Garoa e tudo! Meu marido não está nada feliz com a ideia de que vou trabalhar durante a folia, mas confesso que gosto. O Carnaval, apesar de extremamente cansativo para nós da Assessoria, é um dos momentos mais legais do meu trabalho. Vou encarar com otimismo né, para ser melhor.


E para animar, já me produzi de Globeleza, rererere. Veja com a animação

Ou ainda, que tal esta: Fantasia com barrigão da falsa grávida vira hit na 25 de Março


Mas a melhor fantasia mesmo vai ser a do Mateuzinho. Olha que coisinha mais linda e invocadinha do mundo!!!

Foge, foge Mulher Maravilha!

Bem, é em "ritmo de festa que balança o coração" que vou me despedindo por hoje. Que venha aí uma "festa divertida, colorida de emoção" e já que hoje é "dia de alegria, então sorria e vem pra cá, a festa continua, a casa é sua, pode entrar!. Hei, hei, hei, hei, hei!" :-)
Beijos!


O vídeo da semana só poderia ser este mesmo: o Samba-Enredo do 102º Carnaval de Tibagi:


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Enfim o nono e último mês!

Papel de parede do quartinho
Queridocas... eu e Joãozinho chegamos finalmente à 33ª semana! Isto quer dizer que estamos agora vivendo o nono mês lunar! O último mês desta encantadora experiência de ser gestante! Claro que a ansiedade continua enorme, misturada com aquela sensação de medo do que está por vir, da responsabilidade de cuidar de um bebê (será que dou conta?), da mudança radical no estilo de vida, mas também já começa a dar uma saudadinha desta fase.

Eu curti tanto minha gestação desde o começo que acho que vou sentir falta disso depois. Se bem que vou estar tão ocupada com uma boquinha pra alimentar e uma bundinha pra limpar que dificilmente terei tempo de sentir saudades né? Mas a sensação agora é esta... Falta pouco. Em cinco semanas meu bebê estará prontinho para despontar para este mundo e eu para me tornar uma mãe 24 horas por dia. E falta muito! Afinal, tenho tanta coisa para providenciar ainda.

Ai meninos e meninas, isso continua me agoniando. As coisas não se resolvem, sabe? Preciso me mudar de uma vez! O quartinho chegou na sexta, a cozinha também. Mas os móveis ainda não foram montados por completo. A poltrona de amamentar não entra no quarto. Vai ser preciso desmontar a porta. Pelo menos terminamos de aplicar o papel de parede no quarto. Ficou uma graça! Lindo mesmo. Resultado da força de vontade da minha querida sogra e do meu marido, que não desistiram da empreitada. Ah, se você mora em cidade de interior, te aconselho a não colocar papel de parede na sua casa. Não há mão de obra no mercado e fazer por conta é bem complicadinho. Bem mais do que parece. Dona Sônia passou horas estudando no youtube para conseguir pegar as manhas. No fim deu certo.

Foi trabalhoso, mas ficou do jeito que eu sonhei!
Dona Sônia também passa horas agora fazendo artesanatos lindos para o netinho. Já providenciou lembrancinhas (girafinhas de biscuit sobre um potinho com doce), quadrinho com nome para a porta do quarto, kit de limpeza (potes para algodão, cotonete etc), porta-fraldas, abajur, cabides decorados, toalhinhas bordadas, mantinhas com bicos de crochê, enfim... muita coisa linda! Eu tô amando.

Agora na quarta o montador vai lá colocar os moveizinhos. Que pressa de ver pronto, de colocar as roupinhas, os acessórios, os enfeitinhos, de deixar tudo preparado. Mas nem a bolsa da maternidade eu aprontei ainda. Hoje quero separar roupas pra mim e pro bebê e deixar numa mala improvisada para o caso de eu ser pega de surpresa...

Pereirão!
Já o pai deste bebê só pensa numa coisa: a obra da casa! João está vivendo num mundo paralelo. Não tem sido fácil. Ele está muito estressado e isso, óbvio, não me faz bem. Fui pra Ponta Grossa no final de semana e tive de exercitar bastante a tolerância porque o rapazinho tá muito esquentado. Não pode ver um pedreiro pela frente, acho, rerere. Mas não é para menos. As coisas não saíram como o previsto e o primeiro pedreiro levou o dinheiro mas deixou a obra incompleta. Agora estamos com outra equipe lá, consertando o pepino. João é extremamente detalhista e enlouquece cada vez que vê uma manchinha de massa corrida fora do lugar. Diz ele que é instinto de defesa do ninho, rererere.

Além disso, o papai está fazendo força como nunca fez na vida. Por conta providenciou partes da obra, como lixar paredes, cavar a grama para o canteiro do carro, instalar cortinas, luminárias e assim vai meu Pereirão. Sei que esse nervosismo todo tem a ver com o momento que estamos vivendo. Ele também está ansioso para preparar a casa para receber nosso filho e acumula muitas funções. Até não sei como aguenta ir e voltar para Curitiba todo dia (trabalho) e faculdade toda noite, mais a obra, mais eu... Não tem tido descanso. Deve ser isso.

Hoje a gente conversou bastante e ele prometeu que vai relaxar um pouco, diminuir a neura, rerere. Minha preocupação é com relação à saúde. Ano passado fez uns exames que constataram colesterol e triglicerídeos nas alturas. Temo que o comportamento estressado possa ser prejudicial também. Mas é passageiro e agora estamos mais perto que nunca da hora de encerrar este ciclo com a mudança.

Faltam só 20 dias para a mudança! Oba!!! Só 16 dias para eu parar de trabalhar e poder me dedicar exclusivamente a este fenômeno lindo que acontece aqui dentro de mim! E bota fenômeno nisso. Este meu menino mexe tanto agora e tão forte que é difícil esquecer por um minuto que seja da sua presença em minha vida. Dá pra ver de longe. Se você parar e ficar olhando pra minha barriga vai ver que se formam ondas e de repente uma bola aparece ali do lado. A pele estica, o abdômem fica duro e lá está ele fazendo traquinagem. É engraçado quando soluça. Sinto aquele "tuc, tuc" e vejo a barriga pulsar. Imagine que coisinha fofa que deve ser lá por dentro?

A fase também é de cansaço, como já vem sendo desde o sétimo mês. Mais sono que sempre, mais vontade de fazer xixi à noite, dores nas mãos, nos joelhos, aquelas cãibras... Sem falar que acordo super disposta às 5 da manhã, volto a dormir e quando realmente tenho que pular da cama tô moída de sono (tipo este meme que o Chris me mostrou e achei uma graça, rere).



A alergia na pele do rosto que voltou, incho cada vez mais, sinto falta de ar em atividade física mais puxadinha, sinto calor demais e tenho excesso de trabalho! É o Carnaval de Tibagi chegando e eu dia e noite acompanhando isso. Ah olha a matéria da Globo sobre os preparativos desta semana. Eu tava ali. Outra reportagem vai ao ar no sábado, no PLUG e talvez eles selecionem alguma parte da entrevista comigo para pôr no ar. Foi bem bacana! São meus últimos dias à frente da Assessoria e a despedida está sendo em grande estilo, rerere.

Joãozinho é chique benhê: segunda vez que aparece na Globo! rere

Falando em Carnaval e obra, fiquei pensando outro dia sobre o que meu filho deve pensar lá dentro. Ele vai nascer sambando! Sim, porque no último mês já estive umas dez vezes com escolas de samba da cidade no meio daquele barulhão! E no final de semana fiquei junto dos pedreiros que estavam numa martelação sem fim. Joãozinho deve achar que este mundo aqui fora é um auê! rerere.

Clarinha é quase uma lontra...

A semana teve também mais uma sessão de relaxamento no arroio... Veja que graça a Clarinha se divertindo na água. Ela ama! E teve o aniversário da minha amada mãe, dona Raquel, que merece a felicidade maior do mundo, que me ensinou a amar de um jeito inexplicável, a quem eu idolatro e tentarei para sempre seguir o exemplo.

Meus irmãos, meu sobrinho e ela: a origem disso tudo! Minha linda mãe!

Dona Raquel e o netinho Luiz Henrique

E vambora descansar né? Porque hoje acordei as 5 da manhã pra vir de PG a Tibagi a tempo de apresentar o programa na rádio. Tô caindo de soninho.

Antes um agradecimento especial à Daiane Costa, que veio hoje especialmente me ver e trazer presentinhos fofos pro Joãozinho. Obrigada querida. Amei! E agradecimentos também aos meus ouvintes amorosos que me levam presentes. Semana passada ganhei queijo e caneta da dona Floriza e pães e linguiças do Kotacho! Delícia!

Beijos amores! Até logo mais. Ah, quarta tem ultrassom! Viva! Trarei fotos.

Vídeo da vez: Reflexão sobre a maternidade!



O que o Baby Center diz sobre a fase: "Seu bebê está cada vez mais comprido. Pode já ter 44 centímetros. Ao mesmo tempo, continua engordando para perder as ruguinhas. A maioria dos ossos já está endurecendo, menos os da cabeça. Na verdade, o crânio do bebê é formado por ossos separados, com um certo espaço entre eles. Na hora do parto, eles se aproximam e fazem a cabeça se estreitar para passar pelo canal vaginal.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Os partos pelo mundo


Oie... Você que já conhece minha fobia a parto vai entender meu sentimento com a seguinte notícia: Bebê de 7,04 kg nasce na China

"O 'pequeno' Chun Chun nasceu em Henan com o dobro do peso de uma criança normal e bateu o recorde nacional de bebê mais gordo por apenas 40 gramas". Então isso quer dizer que outra criança já nasceu assim gorducha por lá? Oh my God! Sim, já! E o bebê mais pesado do mundo nasceu com 10,8 quilos, mas morreu poucas horas depois em Ohio, nos EUA, em 1879. Deus ajude o Chun Chun, que é um chuchuzinho. De tão gordinho, o olhinho é ainda mais fechado. E me ajude também pra que João Augusto pese no máximo uns 3,5 quilos né? rerere.

Bem, já deu pra notar que este post é sobre partos, especialmente os mais curiosos. Separei algumas informações que chegaram a mim nos últimos meses, enquanto me preparo para este momento cada vez mais próximo (faltam seis semaninhas!).

Que tal os vários tipos de parto? O Baby Center detalha como são o normal e o cesariana. Aqui explicações bem bacaninhas, informativas mesmo. Mas nessas andanças pela internet fui em busca de outros dados, como os tipos de parto realizados pelo mundo. A Revista Crescer tem uma matéria interessante.

Vejamos:

O Brasil é o país com maior taxa de partos cesários no mundo, com um índice que chega a 52% do total de nascimentos. Quando se fala apenas da rede particular, chega a 84,5% (uau!). E isso é bom ou ruim? Os índices mostram que em países mais desenvolvidos, a preferência da mulherada é pelo parto vaginal mesmo. México e Itália têm 40% de taxa de cesáreas. Já na Noruega é de 16% segundo o Unicef. A Organização Mundial de Saúde recomenda entre 10% e 15% o número de partos cirúrgicos.

Olha outra coisa interessante que mostra as diferenças entre os países: na Inglaterra, colocar brincos nas orelhas da menina recém-nascida nem passa pela cabeça da maioria dos pais. Os ingleses acham que furar as orelhas é um tipo de mutilação e as meninas só fazem isso depois de mais crescidas. Além do mais, diz a reportagem, bebês com orelhas furadas são mais comuns nas classes sociais menos favorecidas. Curioso né?


Uma das maiores taxas de gêmeos do mundo é de Benin, na África, com 27,9 por mil, enquanto a média mundial é 16 por mil. Já o número de prematuros é maior nos Estados Unidos onde os nascidos antes da 37ª semana somam 12,7%. Por aqui o índice é de 6,7%.

Na Grécia, dar presente para o bebê é considerado de mau agouro (aqui não, podem dar, eu aceito, rere). Na Inglaterra ninguém visita o bebê na maternidade e a mãe recebe alta no mesmo dia (uh, uh, uh que beleza!).

o parto em hospital está saindo de moda lá fora e na Inglaterra, Espanha e Austrália, partos normais e sem complicações não são feitos por médicos obstetras, mas por parteiras. Na Inglaterra, a taxa de nascimentos em casa é de 2,7% e o sistema de saúde público cobre os custos de um parto domiciliar. A Holanda é o país com mais nascimentos desse tipo: 24%. Mas quem confia? Eu hein!!! Prefiro o hospital, ainda mais depois de ler esta aqui ó: Mãe defensora do parto domiciliar morre após dar à luz, na Austrália

Já esta mamãe aqui teve um filho ao estilo vapt-vupt aqui e agora mesmo: Bebênasce dentro de trem nos EUA. O mais legal foi o nome do menino: Jhatpat, que significa 'rápido'! Se Joãozinho vier assim Jhatpat, desde que numa sala de partos do hospital, ficarei feliz.

Já um parto-show desses eu dispenso gente. Olha o que esta maluquete fez: Performática dá à luz um menino em sua exposição. Artística demais pro meu gosto.

E a grávida presa em Londrina com um trabucão na mão tentando roubar uma residência? É sozinha uma quadrilha! rerere.


Bem... tenho evitado assistir a vídeos sobre partos, porque eles costumam ser tenebrosos, porém tem um aqui que eu gostei e quero compartilhar. Achei doce, sensível e interessante o parto na água, que já é ofertado em alguns hospitais do Brasil. Eu tinha uma outra impressão sobre isso, agora gostei. Pena que aqui pelas redondezas não há nada assim...


Legal né? Ainda mais porque o pai participa. Se bem que meu marido não teria essa disposição toda. Eu acho que ele desmaia se me vir sentindo dor assim, rerere. Temos conversado sobre isso e ele me garantiu que vai tentar se manter em pé e segurar na minha mão, mas pediu pra ficar do "lado de cá do pano" se for cesária, ou seja, vai ter a mesma visão que eu... só do bebê fora da barriga. Tá certo né?

Bem amores, o momento está chegando e eu preciso criar coragem. Acho que já estou bem menos medrosa e tudo se resolve no ato (assim espero!). Por enquanto, resta rezar pra Nossa Senhora do Bom Parto para que eu e Joãozinho tenhamos uma boa hora!

Beijos amigas, até o próximo post.

Para finalizar, um mimo que a amigona Nelci me mandou esses dias e eu adorei:

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Deu pressa!

Olá queridas!

Demorei para voltar né? Nos últimos dias têm feito tanto calor que eu evito ficar no computador mais que o estritamente necessário, a trabalho. Me contem quem foi que esqueceu de desligar o forno do mundo hein? O mal-estar que esse tempo me causa é tão grande que vou confessar: deu pressa! Quero sair logo do trabalho e poder me dedicar à casa nova, onde eu possa tomar cinco banhos por dia e não precise ficar sentada o dia todo ou subir escadas, ir pra lá e pra cá, atender telefone...

Faltam só 22 dias para a licença-maternidade, mas serão OS 22 dias. Isso porque estou assoberbadíssima com os assuntos do Carnaval e o que vem pela frente é pancadão. Agora tem eventos à noite meio que direto, tem trabalho todo final de semana, quase nada de descanso. É o se vira nos 30 da Manu, bem quando o clima resolve fazer média de 32 graus na tórrida Tibagi e quando meu bebezinho mais queria que a mãe dele ficasse quietinha pra ele crescer lindão lá dentro. Estamos na 32ª semana e daqui a seis semaninhas ele já pode querer despontar para o mundo. Teremos umas três para aproveitar em casa, se Deus quiser!

Bem, calorão desse jeito pede água, muita água. E foi por isso que João e Clarinha me levaram pro arroio da Ingrata no final de semana. Domingo a gente foi se refrescar no lajeadinho, num pedacinho do rio que pouca gente conhece (felizmente!) e que acaba ficando quase que exlcusivamente nosso ali do lado da Usina Velha. Enquanto centenas de turistas disputam espaço na cachoeira da Ingrata, a poucos metros além eu, marido e cachorrinha nos deleitamos na aguinha fresca. Foi o melhor momento dos últimos dias. Clarinha fica alucinada quando pode nadar e ficar buscando meu chinelo lá no meio. Voltou cansada e dormiu como uma anjinha. Também tenho saído à noite caminhar com ela. Quando o tempo dá uma leve refrescada, coloco a guia nela e saio por aí parecendo o bonde elétrico ligada ao fio, porque ela vai me puxando mesmo, rerere. Só não gostou de parar para ver o ensaio da bateria da escola de samba. Ficou toda encolhida de medo do barulhão.

A semana também teve aniversário do sogro. Seu Alci veio celebrar com a gente, pena que não pude participar da festinha porque estava trabalhando na eleição da Rainha do Carnaval. Mas fica meu desejo imenso de que o vovô mais coruja das redondezas tenha muita saúde, muita alegria, felicidade sem fim e disposição para brincar com Augustinho que vem aí... :-)


Bom, o Kikinho tem feito falta, muita falta. Olho pra caminha dele, que agora a Clarinha adotou pra si oficialmente, e ainda vejo aquele olhinho baixo. Os primeiros dias foram difíceis, mas a dor vai diminuindo sim e graças também à ajuda de tanta gente bacana, que deixou recado aqui, no face e por e-mail. Poxa! Que legal meninas!!! Obrigada do fundo do meu coração por essa força, pelas manifestações de amor aos animais, pela forma como partilharam comigo desse momento difícil. Fico mesmo muito honrada em saber que meu Kiko tomou um pouco do pensamento de vocês e ele, lá no céu dos cachorrinhos, deve estar abanando o rabinho.

Clarinha herdou o bercinho do Kiko agora
 Passei só pra dar o ar da graça, mas volto logo e pretendo falar sobre o parto, mais uma vez. Fiz uma coletânea de notícias sobre partos interessantes, inclusive a de um chininha que nasceu com mais de sete quilos! rerere.

Dona Sônia mandou ver no papel de parede! :-)
Vou lá cuidar da casa e da Clarinha enquanto tento controlar a ansiedade por mudar de uma vez e por ver o quartinho do bebê, que agora já tem papel de parede graças ao esforço da dona Sônia (sogrinha) e do marido. Eles conseguiram!!! viva viva viva. A vovó também já comprou a cortina do quarto dele, com muitos bichinhos lindos. Vai ficar uma fofura. A expectativa é pela chegada dos móveis, que devem ser entregues nesta sexta!!! Uhuuuuul. A cozinha também vai ser montada sexta. Vou pra lá no final de semana, claro, depois que cumprir meu expediente de inauguração e outros compromissos por aqui! Oba.

Beijos amores. Deixo uma das mensagens que recebi nesta semana a respeito do amor pelos nossos bichinhos. É da prima Lu Leite, querida!






Anjos caninos

"Existem pessoas que não gostam de cães. Estas, com certeza, nunca tiveram em sua vida um amigo de quatro patas. Ou, se tiveram, nunca olharam dentro daqueles olhos para perceber quem estava ali. Um cão é um anjo que vem ao mundo ensinar amor. Quem mais pode dar amor incondicional, amizade sem pedir nada em troca, afeição sem esperar retorno, proteção sem ganhar nada, fidelidade vinte e quatro horas por dia? Ah, não me venham com essa de que os pais fazem isso, porque os pais são humanos e quando os agredimos eles ficam irritados e se afastam...

Um cão não se afasta mesmo quando você o agride, ele retorna cabisbaixo pedindo desculpas por algo que talvez não fez, lambendo suas mãos a suplicar perdão. Alguns anjos não possuem asas, possuem quatro patas, um corpo peludo, nariz de bolinha, orelhas de atenção, olhar de aflição e carência. Apesar dessa aparência, são tão anjos quanto os outros (aqueles com asas) e se dedicam aos seus humanos tanto quanto.

Qualquer anjo costuma dedicar-se. Às vezes um humano veste a capa de anjo e sai pelas ruas a catar alguns anjos abandonados à própria sorte, e lhes cura as feridas, alimenta, abriga só para ter a sensação de haver ajudado um anjo... Deus quando nos fez humanos sabia que precisaríamos de guardiões materiais que nos tirasse do corpo as aflições dos sentidos, e nos permitissem sobreviver a cada dia com quase nada.

Além do olhar e da lambida de um cão... Que bom seria se todos os humanos pudessem ver a humanidade perfeita de um cão! "


E para animar, a foto do meu sobrinho fofo na expectativa por seu primeiro dia de aula!  Mateuzinho é a coisa mais linda do mundo né???

Faceiro!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...