Páginas

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Alergia à Proteína de Leite de Vaca (APLV): a luta de Ísis e Karla

Esta é a Ísis, gatinha amada da tia Manu
Queridas e queridos que me frequentam... Hoje abri as portas deste espacinho meu que tanto amo para uma amiga super especial que tem uma informações importantes a compartilhar. A Karla Fontela é de Brasília (DF) e nos conhecemos justamento aqui, no blog, quando a Ísis ainda tinha uns dois meses de vida. Ela estava desesperada com tanto choro da sua pequenina e pediu ajuda por comentário num post sobre as cólicas de Joãozinho - um dos textos mais visitados, acho que muitas mães sofrem como nós. 

Mas a Karla sofreu bem mais, minha gente. Ísis tem Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV), uma doença que judia bastante da criança e que requer cuidados muito especiais de quem dela cuida. É diferente de intolerância à lactose e por isso é importante que toda mãe saiba um pouco sobre isso para ajudar num diagnóstico precoce. Saiba mais sobre APLV.

Bem, desde então venho acompanhando esta batalha dela e de sua filhinha. Nos tornamos muito próximas, apesar de nunca termos nos visto. Nos falamos praticamente todos os dias por mensagem de celular. Trocamos fotos de nossos bebês e sinto a Ísis como se fosse da minha família. Tem dias que acho que sinto até o cheirinho dela. Vibrei com a Karla em cada passo de evolução e muitas vezes tentei consolar minha amiga "virtual" quando o desespero batia. Ela também sempre me ajuda nas minhas neuras, assim como outras queridas amigas com quem mantenho contato da mesma forma (uma felicidade que o blog me proporciona). 

Daí que agora que está tudo mais calmo e Ísis está com cinco meses, a Karla aceitou meu convite e escreveu sobre sua batalha diária contra a alergia. Fico imensamente feliz em apresentá-la a vocês, a seguir. Um beijo e boa leitura. Garanto que você vai se emocionar. 

***


A luta de Ísis contra a APLV

Karla Fontela


Fui convidada pela minha querida amiga Manu para contar a historia da minha princesa Ísis, explicando como descobrimos a APLV (Alergia à Proteína do Leite de Vaca) e o que passamos antes e depois do diagnóstico.

Bom, a Ísis nasceu no dia 08 de agosto de 2012, medindo 47 cm e pesando 2.850 kg. No primeiro mês não houve muito choro, mas eu tinha em casa um bebê extremamente incomodado. Só queria ficar no colo, não aceitava deitar na cama, no berço, no carrinho ou bebê conforto. Emitia muitos sons durante o sono da noite, mamava a cada hora e engasgava muito. Além disso, teve dermatite em todo o lado esquerdo do rosto. A ferida ficou muito feia e demorou para melhorar (Descobrimos depois que era dermatite. Até então o pediatra classificava como brotoeja).

A partir do segundo mês começaram os choros freqüentes e intermináveis. A Ísis se espremia demais, soltava muitos gases, evacuava nove vezes por dia, tinha muito muco nas fezes, refluxo, não dormia de dia e era muito irritada. Os choros duravam horas e nada acalmava aquela criança. Recordo-me de, inúmeras vezes, caminhar pela casa com minha filha chorando no meu colo e chorar compulsivamente junto com ela.

Eu e meu marido não sabíamos mais o que fazer para amenizar o sofrimento do nosso pequeno bebê. O pediatra dizia ser refluxo e depois cólicas. Dizia que ela era uma criança sensível e por isso sentia mais dor. Eu sinceramente não conseguia acreditar que uma criança poderia sofrer tanto só por conta das temidas cólicas, mas tive que aceitar o parecer daquele profissional que cuidava da minha filha naquele momento. 

Ainda no segundo mês, a Ísis passou a apresentar feridas pelo corpo. Eram muitas feridas nas pernas, braços, barrigas e costas. Ao mostrar para o pediatra foi constatada a dermatite atópica e o possível diagnóstico de APLV. Eu passei a fazer uma dieta restritiva (leite, derivados, traços, carne, soja, carne porco, peixe e frutos do mar) e passamos a observar se ocorria a melhora. Nessa altura do campeonato a Ísis já estava brigando feio com o peito. Eu tinha muito leite e ela não aguentava o jato forte. Engasgava, engolia atravessado, chorava e se jogava pra trás. Mamava um minuto e parava. Eu esvaziava o peito, mas não adiantava. Chegamos ai ao diagnóstico da laringomalácia (a laringe não é totalmente desenvolvida e isso dificulta a sucção e deglutição)

Chegamos ao terceiro mês e a Ísis estava apresentando um crescimento abaixo da média e baixo ganho de peso. Ela sugava pouco e eu já não tinha tanto leite como antes. Os choros ainda eram freqüentes e a irritabilidade permanecia. No entanto, com a dieta, tivemos melhoras na dermatite, um pouco do choro e melhora total do refluxo. O pediatra passou um antialérgico que melhorou o apetite e o sono da Ísis, mas ela ainda chorava muito ao mamar. Parecia sentir fome. 

Procuramos uma gastropediatra, apresentamos os sintomas e tivemos a confirmação do diagnóstico de APLV. Uma nova dieta me foi passada e a informação de que qualquer melhora nos sintomas só viria depois de 4 a 8 semanas. Oi? O que? Ainda vou ter que ver minha filha gritar de dor por 2 meses? Sim! Foi isso mesmo. Com a continuação da dieta a Ísis melhorou um pouco mais, mas continuava mamando pouco, ganhando pouco peso, muito irritada e pasmem, ainda não sorria. Percebemos que um pouco do choro agora se devia a fome, já que a pequena conseguia sugar e engolir pouco leite.

Com quase quatro meses voltamos a gastropediatra e informamos a situação. Ela, apesar de incentivar muito a amamentação, viu que não estava dando certo e nos passou o leite NEOCATE. Esse leite custa R$ 230,00 a lata que dá para dois dias e meio. Começamos então a luta para conseguir o leite pelo governo. 

Graças a Deus deu certo e a Ísis terá direito ao leitinho dela até os 3 anos de idade. No entanto, apesar de esperar por melhoras imediatas, nos víamos diante de uma nova etapa a ser enfrentada: a adaptação ao leite NEOCATE. O leite é muito ruim e a aceitação é demorada, dá muitos gases e resseca as fezes. Ademais, o grande desafio seria facilitar a saída do leite com a mamadeira, mas sem que a Ísis se engasgasse tanto. 

Ela começou tomando 60 ml com muito custo, dando muitas vezes na colher, com choro e cara feia. Tentamos a todo custo que ela tomasse os 180 ml a cada 3 horas como indicado para a idade dela, mas era impossível, ela não tomava. Depois de muita luta resolvemos deixar da forma que o apetite dela pedia: 100 ml a cada 3 horas (24h). Sim, a Ísis nunca dormiu um noite inteira e acho que não vai dormir tão cedo. Tem um sono agitado e sente forme.


Finalmente chegamos ao 5º mês. Um mês em que a Ísis não chorava mais, dormia muito, tomava o leite sem dar muito trabalho e engordou 1 kg só com o NEOCATE. Finalmente tínhamos chegado à temporada de paz e tranqüilidade. Eu pude curtir mais a minha filha, sair na rua e ter a tranqüilidade de que ela estava sendo bem alimentada.

A tendência é que ela crie resistência à alergia e possa comer de tudo futuramente. Um bebê alérgico é mais irritadinho do que os outros, mas atualmente minha bebê tem esbanjado saúde, está mamando 120 ml a cada 3 horas, está comendo frutinhas, papinhas salgadas, se desenvolvendo cada vez mais e distribuindo muitos sorrisos.
O fardo foi grande, chorei muito durante os três primeiros meses, me vi dias e dias trancada em um quarto escuro tentando fazer minha filha parar de chorar e dormir; dei inúmeras mamadeiras com ela dormindo no colo; dei leite na colher, na seringa; ninei muito; perdi muito a paciência; pedi muito a Deus por melhoras. No entanto, agradeço a Deus todos os dias a filha maravilhosa que ele me deu. Ela é minha vida, minha alegria, meu amor.

A dica que dou para todas as mamães é: não achem que tudo é normal. Cólicas são normais 3 horas por dia, 3 vezes por semana e durante 3 meses. Bebês que mamam no peito evacuam um pouco mais, mas 9 vezes por dia não é normal. Muito choro é sinal de que algo está errado e o apelo do seu filho deve sempre ser levado sempre em consideração. Eles são indefesos e precisam de nossa proteção.

Um beijo, Karla.

Karla e Ísis: finalmente a melhora

***

E eu, Manu, falei que você ia gostar de conhecer essas princesas. São apaixonantes né? Sempre disse à Karla que nossos bebês escolheram onde nascer e a Ísis escolheu ela porque sabia que a missão seria difícil. Esta linda criatura tem paciência de Jó, um marido compreensivo e amoroso e um lar onde foi possível ajudar esta preciosidade que é a Ísis. 

Obrigada Karlinha, por partilhar comigo esta sua batalha. Espero que possamos nos conhecer de pertinho em breve e tenho certeza de que terei tua amizade pra sempre. Joãozinho e Ísis ainda vão brincar muito juntinhos. Beijo, querida. Felicidades! Que Deus continue abençoando sua família. Manu

36 comentários:

  1. Nossa amiga, to mega emocionada. Ficou lindo demais! Muito obrigada pelas palavras e força de cada dia! Adoro demais vc! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Amigaaaa, q lindooooo! To super emocionada. A postagem ficou linda, parabens! Muito obrigada por tanta ajuda, tanto carinho, tanto socorro momentos dificies. Nunca vou esquecer q passamos por tudo isso juntas virtualmente. Te adoro! Bjs Karla e Ísis

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que luta hein! E que pequena guerreira linda! Graças a Deus está tudo bem, e logo, logo ela vai ter a notícia, de que a pequena Ísis está curada :)
    Parabéns a Karla pela princesa e boa sorte!
    Beijos;

    ResponderExcluir
  4. Linda história...É de admirar a mãezona que vc é KArla!Deus realmente sabe pra quem enviar os seus anjinhos para ser cuidados!Me emocionei com o seu depoimento sobre a isis e que luta grande foi a de vcs,vcs são duas guerreiras,que Deus proteja a Isis,que dê a ela,toda saúde...e que vc tenha sempre essa paciÊncia!Que Deus abençoe vcs ricamente...Bjo
    Neire Geovana

    ResponderExcluir
  5. Oie tem selo pra você no mu blog bjjsss
    http://mirabolantespensamentos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. participe do sorteio no meu blog do kit da capricho

    http://diariodoenzogabriel.blogspot.com.br/search/label/Sorteios

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigada pelas palavras Neire! Bjs

    ResponderExcluir
  8. Nossa, meu filho de 2 meses e eu passamos por situação semelhante, não dormia dia nem noite e evacuava 7 ou + vezes ao dia, tanto a pediatra dele qto médicas do PS diziam ser normal... Muito sofrimento...
    Edna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje ainda vi uma matéria sobre uma pesquisa que pode mudar a estrutura do leite para que não cause alergias. Logo esse problema será coisa do passado menina. Beijo e força.

      Excluir
  9. Oi pessoal. Tenho uma filha de 1 ano e 8 meses(minha princesa)com muita alergia alimentar, ela sofre muito, até hoje tem gases e cólicas, está abaixo do peso e tamanho, parece que tudo que ela come faz mal, evacua muito(acho que por isso que não ganha peso) e um filho de 2 meses e meio, que esta manifestando intolerância aos alimentos que consumo (ele está somente no peito), ja tirei muita coisa da minha alimentaçao ( leite, soja, trigo, ovo, carne vermelha), mas ele está com uma diarreia constante e não melhora, nao queria deixar de amamenta-lo e ter que da formulas de alergia, tenho leite suficiente, nao consegui amamentar minha princesa e ate hoje me sinto culpada por isso, acho que ela teria sofrido menos e seria mais saudavel. Estou desesperada mesmo, já nao sei o que fazer. me ajude por favor. Se alguem tiver algum cardapio de restriçao para mae que esta amamentando bebe com alergia tambem me ajudaria, estou confusa sobre o que comer, afinal minha alimentaçao está muito limitada. Cuido dos meus flhos sozinha, alias eu e meu marido, nao temos ajuda de familiares, moramos em outra cidade. Obrigada e Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flor... Talvez a formula para alergia seja melhor que o leite do peito, mais segura. A Isis melhorou tanto depois da formula. Sei que é caríssima, por isso tente obter junto ao governo. Mas quem tem que resolver isso com você é um especialista, amore.

      Sobre morar longe da família, sei o quanto é ruim. Eu procurei amizades por aqui e ter conhecido meus vizinhos ajudou muito. Eles adoram o Joãozinho e às vezes me ajudam com ele.

      Excluir
    2. Estou passando por isso com meu pequeno também.
      segunda-feira vou dar entrada no processo junto a secretaria de saúde. Se puder me adiantar a documentação necessária seria uma grande ajuda!!!

      Beijo

      Excluir
  10. Oi pessoal. Tenho uma filha de 1 ano e 8 meses(minha princesa)com muita alergia alimentar, ela sofre muito, até hoje tem gases e cólicas, está abaixo do peso e tamanho, parece que tudo que ela come faz mal, evacua muito(acho que por isso que não ganha peso) e um filho de 2 meses e meio, que está manifestando intolerância aos alimentos que consumo (ele está somente no peito), ja tirei muita coisa da minha alimentaçao ( leite, soja, trigo, ovo, carne vermelha), mas ele está com uma diarreia constante e não melhora, tambem esta agitado, chora muito com dores, colicas, tem muitos gases e nao dorme, esta sempre irritado, nao queria deixar de amamenta-lo e ter que da formulas de alergia, tenho leite suficiente, nao consegui amamentar minha princesa e ate hoje me sinto culpada por isso, acho que ela teria sofrido menos e seria mais saudavel. Estou desesperada mesmo, já nao sei o que fazer. me ajude por favor. Se alguem tiver algum cardapio de restriçao para mae que esta amamentando bebe com alergia tambem me ajudaria, estou confusa sobre o que comer, afinal minha alimentaçao está muito limitada. Cuido dos meus flhos sozinha, alias eu e meu marido, nao temos ajuda de familiares, moramos em outra cidade. Obrigada e Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  11. Oi Raquel. Que bom que você compartilhou isso com a gente. Primeiro, tenha força menina. Acompanhei a dor da Isis e da Karla, que agora já têm essa situação sob controle, mas que continuam enfrentando grandes desafios e sei que é muito difícil. Tem horas que dá vontade de brigar com a vida e ficar de mal. Por que tanto problema ne? Tantas mães bem felizes e bebes calminhos por ai, afinal. Mas calma, menina, você provavelmente nao esta recebendo a ajuda adequada. Acho que o mais urgente é levar as crianças para especialista endocrinologista e fazer uma dieta com base num conselho adequado para as necessidades de vocês, com nutricionista. Nao sei se vc pode pagar por estes serviços, mas mesmo pelo SUS você pode pleitear estas consultas. Onde vc mora? Vai à luta, mamãe, não desanime e principalmente nao fique fazendo dietas sem saber exatamente o que seus bebês têm. Tenha paciência com eles, que nao têm culpa de nada. Vcs estão enfrentando tudo isso agora por alguma razão, provavelmente para sua evolução e das crianças. O sofrimento, muitas vezes, é uma ferramenta para nosso crescimento espiritual. Um dia teremos a capacidade de entender isso. Mas busque apoio amore. E peça pra outras pessoas te ajudarem a cuidar das crianças. Beijos e melhoras. Se quiser se comunicar direto,manda e-mail para emanoellew@gmail.com

    ResponderExcluir
  12. Querida Raquel, com relação a sua filha acredito que o melhor seja procurar um gastropediatra que possa acompanhá-la e solicitar testes que mostrarão aoi que a sua filha realmente é alérgica. Comendo só as coisas certas os sintomas sumirão... mas isso não é do dia pra noite. Sallvo engano, na idade dela já é possível fazer esses testes. Com relação ao pequenininho, sugiro que procuro também um gastropediatra.. ele irá lhe auxiliar com relação a dieta e te ajudará a manter a amamentação.. Isso é o melhor para su bêbe... mas olha só... já vi mamães viverem a base de neocate e carne de rã para poderem amamentar e isso vai depender de vc.... Mesmo eu fazendo dieta de leite e derivados, carnes, ovos e soja a Isis ainda tinha os sintomas da alergia. Aos 4 meses disisti da amamentação e não me arrependo. Minha filha melhorou e passou a ganhar peso e se desenvolver normalmente. Agora com 8 meses descobri que ela é alérgica a outros alimentos como: arroz, peixe, abóbora, abrobrinha, azeite de olivia, óleo.. ela come poucas verduras e nenhuma proteina ainda... é dificil, mas o importante é que ela está se desenvolvendo super bem. Espero que ela crie resistência a todos esses alimentos e sei que tenho um grande percurso pela frente ainda.. a luta só começou. Como a Manu disse, procure ajuda, procure os médicos e tente de tudo para amaMENTAR... mas se não der certo amiga, abra seu coração e encare o neocate.... o melhor é nossos pequenos desenvolvendo bem e sem dor.... Agradeço a Deus por existir o neocate, se não minha filha não sobreviveria.... Querendo conversar mais é só me mandar um e-mail: karlafontela@hotmail.com. Estou a disposição!!!! Boa sorte na luta!!!! Beijos Karla

    ResponderExcluir
  13. É realmente uma luta. Minha filha tem hoje 8 meses e tb tem alergia a proteína do leite.
    descobri aos 4 meses quando ela evacuava com muito sangue. após ficar desesperada e os médicos não saberem do que se tratava. passei o natal com ela internada e então descobrimos a alergia.
    fiquei amamentando e seguindo a dieta, depois introduzimos o leite de soja pois voltei ao trabalho. mas ela tb teve reação a soja. agora ela começou a tomar o leite neocate. não esta gostando mas a medica disse que ela se adaptaria. o difícil é achar receitas de paes e biscoitos que não contenha leite ou derivados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre muito difícil mesmo né, mas com o tempo tudo vai melhorar. Tenha força!

      Excluir
  14. Também estou passando por isso, descobri que minha filha tem aplv, mas só nos 2 meses e agora esta com 3 e meio. Porem comi um biscoito que não tinha rotulo e desencadeou os sintomas, esta aos gritos e com muito muco no coco. É uma luta diária....que Deus os ilumine.

    ResponderExcluir
  15. Tenho uma bebê de 2 meses e meio, prematura de 35 semanas, tratando refluxo e agora descobrimos APLV. Seu blog é uma ferramenta que trás muito conforto para mães como eu, q tbm estão passando por isso, pois até ter o diagnóstico de APLV e começar atacar a causa é muito sofrimento.

    ResponderExcluir
  16. Também tenho passado por essas situações, minha bebê tem 2 meses e meio, é prematura, estamos tratando refluxo pois apesar de quase não vomitar, quando ocorre sai pelo nariz e ela sufoca. Agora foi diagnosticado APLV e a luta continua. Seu blog é uma ferramenta muito importante para nós mães q muitas vezes por falta de informações ou de ter com quem compartilhar ficamos deprimidas.

    ResponderExcluir
  17. Oi vc pode passar o contato da Karla? minha pequena (1 ano e 3 meses) tb tem aplv, diagnosticado aos 8 meses. Ainda não me acostumo e sofro muito, muita gente acha que exagero, acho que somente quem vive isso na pele entende, por isso gostaria de conversar com outras mães nessa situação.
    obrigada bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi mãezinha... Fica calma que logo isso tudo vai passar. Isis já vai fazer um aninho e está super bem. O email da Karla é: karlafontela@hotmail.com

      Beijos

      Excluir
  18. eu passei e to passando isso ainda, não é fácil. minha filha ta com 6 meses e vamos fazer o enfrentamento com formula normal, ela toma NEOCATE e faz muita ânsia, é um drama a cada mamadeira.

    ResponderExcluir
  19. Olá,meu nome é Izabela e tenho um bebê de 5 meses que está com APLV. Sou do DF e preciso dar o Neocate a ele, mas não tenho condições de comprar. Queria saber como é o processo aqui em Brasília para conseguir pelo governo. Pois já tentei, Pregomin Pepti, atualmente está no Aptamil Pepti mas não vejo muita melhora. Estou desesperada. Gostaria muito de uma ajuda. Agradeço e que Deus abençoe sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida mamãe. A Karla com certeza vai poder te ajudar. Ela logo responde seu comentário aqui. Força aí!

      Excluir
    2. Obrigada Manuel, já entrei em contato com ela. Nos encontramos hoje pessoalmente. Ela me ajudou muito! Bjo bjo, Izabela

      Excluir
  20. A minha filha tambem teve estes sintomas. Detectamos a APLV aos 2 meses de idade quando foi preciso interna-la na UTI e ela tambem faz uso do NEOCATE e se adaptou desde a primeira mamadeira. So q a nossa luta nao acabou. Ela ganhou o leite so por 6 meses e gasta 14 latas ao mes. Porem o governo cortou alegando que o leite e caro. Eu tento comprar algumas e completo com soja mas os sintomas tem voltado. Hj ela tem 10 meses. Ha um mes compro o leite e o processo continua na justiça. Peço a Deus forcas e saude pra minha anjinha Maria Clara.

    ResponderExcluir
  21. Olá, é não estamos sozinhas...eu estou nessa tbm, no 1o dia de adaptação ao Neocate, e espero e peço que Deus me ajude a dar mais conforto a minha bebe de 4,5 meses. Queria compartilhar tbm q no meu caso tudo isso começou cedo, na 1a semana de vida, é que no Hospital Albert Einstein deram NAM pra ela sem eu saber dizendo q ela estava com fome, um absurdo, mas isso é um capitulo a parte. Maes de alérgicos sofrem muito com seus bebes, e deixo a contribuição de que embora ler rótulos seja uma rotina pra gente, se vc desconfiar q algo ainda não vai bem com um dieta teoricamente segura, liguem no SAC do produto, descobri alguns com traços de alergenos. Em remédios tbm é comum ter lactose e lecitina de soja como veículos. Em embutidos, muito comum ter leite na casca e isso não está na lista nos ingredientes. Boa sorte pra gente!

    ResponderExcluir
  22. Oi amiga que luta mais Deus deu muita forca .um abraco.

    ResponderExcluir
  23. olá.... vc conseguiu descrever a minha vida nos ultimos meses em todos os detalhes...mas graças a deus alice hoje com 8 meses está nessa fase de melhoras e vitória... abc

    ResponderExcluir
  24. Olá. Boa noite! Sei bem o que vcs estão passando. Tenho um filha de 6 anos que passou por isso e tomou o neocate até 3 anos de idade. Mesmo com o neocate ela ainda tinha sintomas da alergia, porque continuei amamentando até 1 ano e 3 meses. Eu fazia a dieta rigorosa de leite e seus derivados e soja. Foram muitas lutas desde que ela nasceu. Agora estou com uma bebê de 4 meses apresentando os mesmos sintomas. Também faço a dieta de leite e soja porque ela só mama, mas continua com os sintomas. Muito muco nas fezes, muita dor, gases, refluxo...somente agora descobri que, mesmo que eu faça a dieta, meu leite tem lactose e que a criança pode dedenvolver uma alergia secundária à lactose presente no leite materno. Provavelmente a mais velha teve isso e não descobrimos. Realmente ela deu uma melhorada quando suspendi a mama. A gastro da minha caçula já me disse que se ela continuar assim vou ter que suspender a mama e entrar com o hidrolisado, o que não quero de jeito nenhum, porque sei o quanto a amamentação tem de benefícios. Estive pesquisando na net e descobri que existe uma enzima lactase, que agora fabricam tb em gotas e que pode ser ministrada à criança antes das mamadas para que ela possa digerir a lactose do leite materno. Alguém já ouviu falar sobre isso? Estou pensando tb em entrar na dieta e consumir somente o neocate. Vou conversar com a gastro sobre isso. Somente quem passa por essa luta entende nosso sofrimento. Mas creio que Deus realmente dá o frio conforme o cobertor e nos escolheu porque sabia da nossa disposição e garra para cuidar dos nossos pequenos tesouros. Deus nos fortaleça a cada dia nessa luta e que nos dê a ceteza da vitória. Uma coisa é certa: passa. E passa rápido, apesar de não parecer. Hoje a minha mais velha está ótima e sem alergias. Beijo em todas. Deus abençoe cada uma de vcs e suas crianças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi maezinha. Que barra pra você. Fico na torcida para que desta vez a evolução seja mais simples e fácil, com sua experiência. Que você tenha muita força e serenidade pq é um desafio enorme conviver com nossos filhos chorando e sofrendo né. Felizmente a Isis já tem três anos e está bem melhor. Hoje já come quase de tudo e é uma gatinha muito esperta. Se eu encontrar qualquer referência sobre essa possibilidade da ingestão da enzima, volto aqui para postar. Um beijo grande. Fica com Deus.

      Excluir
    2. Oi maezinha. Que barra pra você. Fico na torcida para que desta vez a evolução seja mais simples e fácil, com sua experiência. Que você tenha muita força e serenidade pq é um desafio enorme conviver com nossos filhos chorando e sofrendo né. Felizmente a Isis já tem três anos e está bem melhor. Hoje já come quase de tudo e é uma gatinha muito esperta. Se eu encontrar qualquer referência sobre essa possibilidade da ingestão da enzima, volto aqui para postar. Um beijo grande. Fica com Deus.

      Excluir
    3. Oi maezinha. Que barra pra você. Fico na torcida para que desta vez a evolução seja mais simples e fácil, com sua experiência. Que você tenha muita força e serenidade pq é um desafio enorme conviver com nossos filhos chorando e sofrendo né. Felizmente a Isis já tem três anos e está bem melhor. Hoje já come quase de tudo e é uma gatinha muito esperta. Se eu encontrar qualquer referência sobre essa possibilidade da ingestão da enzima, volto aqui para postar. Um beijo grande. Fica com Deus.

      Excluir
  25. Ola bom fiquei mega emocionada com o depoimento. Pois eu passei por maus pocados com o meu bebe. Mae de primeira viagem tudo acontece e mais a ansiedade de fazer tudo ceetinho. Bom meu bebe nunca dormiu bem mamava toda hora ate os dois meses engordou supee bem. Ja no primeiro mes ele teve uma assadura feia no bumbum a pediatra disse que era candidiase. Usei de tudo nada melhorava. Troquei de pediatra e sempre dizendo meu bebe naomeor bem chora muito tem colicas.bom a pediatra ate o teceiro mes e normal. Entao eu como uma mae super neurotica achava ele muito irrirado e q tinha algo estranho ai. Um bebe gemendo toda noite e mamando sempre. Eu ja era uma zumbi de ta q chorava junto e de nao dormir.Bm chegou os dois neses foi qndo dei as vacinas e junto a do rotavirus. Ai que tudo comecou ele teve uma diarreia horrivel dia 21/2 depois d um mes tendo aqueles horrosres d troca d frald as q eram 17 vezes por dia na qual a pediatra disse q era do rotavirus. Bom dia 21/3 ele comecou com sangue e muito muco nas fezes. Chegava a estar sem animo ja de tanto coco diarreia com muco q fazia. Junto claro muito choro se irritava para mamare eu mais nervosa ainda so sabia chorar pois estava vendo q algo d muito ereado estava acontecendo. Ja comecou os stres com marido pois ele dizia q eu ja estava achando coisasno nosso filho. Bom na consulta com a pediatra eu ja tinha estudado sobre o assnto na net ja fui logo dizendo. Acho que ele e APLV, as vezes is pediatras nao dao valor a alguem q para nos e tudo. Entao me mandou seguir amamentando e cortar tudo d leite. Sai d la parecendo ter perdido uma luta, meu marido sem paciencia todos dando contra q nao era isso que era frescura, e ai seguia tudo igual diarreia sangue muco choro muito choro meu tambem. Procurei uma gastri muito boa nao consegui levei em outra q sabia menos q eu. A cada instante sozinha e desesperada so sabia chorar a gastro tirou o peito e me deu o nome do leite q eu deveria comprar. Hoje faz 15 dias q ele esta com leite alfamino esta bem so faz duas vezes coco e bem pastoso so muito verde. Tem colicas mas terca consegui consulta com essa gastro q dizem q e muito boa. Sofri e sofro ate hoje por nao ter apoio para ter seguido a amamentar e agora ja esta secando. Fiquei depresiva e perdi cabelo d alguma parte da cabeca, minha familia longe estamos fazendo d tudo para comkrar o leite, pois aqui demora trinta dias pelo estado. Mamaes doi ver nossos pequeninos com dor. Agira e e muito cuidado e seguir em frente. Gracas a deus meu pequenino esta melhor sobre o peso ele tava engordando 200gr por mes. Agora terca ja vou saber o peso dele . E dificil pois e nosso bem maior que sofre e as vezes demoramos a saber. Sou do RGS e aqui no sul falta muito profissional que se interesse pelos pacientes. Mas o bom e q fui pesquisar e consegui rapido sabermas mesmo assim muito choro na verdade ate agora pois ele chora e eu ja acho q e alguma dor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por seu relato, Criz. Que bom saber que a pior fase já passou. Daqui pra frente é seguir a receitinha que tudo vai ficar bem. Hoje a nossa personagem deste post já tem quatro aninhos e come praticamente de tudo. Já criou uma resistência um pouco maior à proteína e vive uma vida super saudável. Siga firme. Um beijo

      Excluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...