Páginas

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Nove meses: Cadê meu tempo? A era do "menino zen" acabou!


Tem taaaaaaaaaanto tempo que não piso aqui que nem sei por onde começar a contar todas as novidades. Talvez pelo fato de que meu filho já tem quase dez meses e está totalmente mudado... É, vou por este caminho então... Amiga querida desta aventura chamada maternagem... Lembra daquele menino tranquilo, sereno, que dormia sozinho, que não chorava e que eu chamei de "zen" neste post aqui? Informo que não existe mais! Agora, quem mora aqui em casa é um menino "zen sono", "zen preguiça", "zen parada"! E uma mãe quase "zem paciência" e totalmente "zen tempo". kkkkkkkkk

Isso explica minha ausência, em partes. A festarada do final de ano e um agito total nestas férias, com várias viagens, também justificam meu sumiço. Morri de saudades de escrever, de contar cada coisinha nova que este fofo está aprontando, e como está aprontando! Mas simplesmente não sobra tempo pra nada porque o danado engatou uma quinta marcha e vem pisando fundo no acelerador das descobertas. Ah, e continua agarradíssimo a mim, até grudinho demais. Ando cansadona, preciso admitir. Mas também ando orgulhosa dos feitos que meu Joãozinho vem apresentando todo dia.

E ele diz: tatáááuuu

Mais uma vez me pego surpresa com a força da natureza e a perfeição da vida. Independentemente de alguém ensinar, meu pequeno está aprendendo a fazer todas aquelas fofurinhas típicas dos bebês desta fase. Ele agora dá tchauzinho, bate com a palma da mão direita na minha pra fazer "yeeees", responde "não-não" com a cabecinha, bate palminhas pra tudo, aponta o dedinho indicador quando digo que ele vai fazer "um aninho", remexe o corpinho quando canto aquelas belíssimas canções clássicas como "gatinho assanhado, cê tá querendo o quê?", faz um beicinho lindo mostrando a língua e enrugando o nariz pra uma fungada de brabeza (é um sarro), fala dá-dá-dás intermináveis, estala a língua, e grita de alegria e de irritadinho.

Outras fortes emoções tive neste mês quando deu um turbo na engatinhada. Agora é velocidade cinco para chegar da sala até a gaveta da cozinha em dez segundos. Ele faz do caminho um circuito de atividades. Sai da caixa de brinquedos, entra debaixo da mesa pra por o dedo na tomada (todas devidamente tampadas), passa pelo armário da cozinha de onde retira as esteiras de mesa e joga no chão, chega à gaveta da pia e espalha os panos de prato, vai até a lixeira de recicláveis e revira tudo, segue para a lavanderia onde vai tentar escalar os baldes, cadeiras e pegar as formiguinhas do chão. Resumindo... ele representa PERIGO CONSTANTE!

Aí você já entende porque preciso ficar o tempo todo olhando pra ele. Dia desses entrou no quarto, fechou a porta e ficou apavorado. Do lado de fora tive de abrir muito lentamente e ir tirando ele de trás, pra não se machucar. Ou seja, das coisas mais banais ele faz uma aventura cheia de desafios. Deixo que bagunce tudo e já providenciei de erguer da estante da sala e dos armários as coisas que possam machucá-lo, arrumei gavetas com objetos que possam virar brinquedos, como potinhos, mas é preciso ficar em cima para socorrê-lo quando prende a mãozinha na gaveta ou quando fica em pé segurando a porta do armário e ela abre.

Ele agora é um escalador de móveis e pernas

Ah, essa técnica também é novidade: ele escala tudo e fica em pé o tempo todo. Outro dia coloquei ele pra dormir no colchão ao lado da minha cama. Acha? Ficava em pé em dois segundos na madrugada puxando meu cabelo pra eu levá-lo à cama. Se agarra, se estica, faz uma força danada e fica na pontinha dos pés pedindo colo. No começo, caía e chorava. Agora aprendeu a se sentar para não cair e fica de joelhos antes de firmar os pés.

Outra emoção: já sabe caminhar. Apoiado à mesinha de atividades, a uma cadeira ou no sofá, anda pra um lado e pra outro. Adora passear de mãos dadas com a gente e haja dor na lombar da mamãe. No berço não para um segundo sequer. Por isso desenvolvi uma técnica ninja pra trocar fraldas nele em pé, quando não consigo seduzi-lo com algum brinquedo novo enquanto troco, do tipo, minha escova de cabelos. Mas aí é preciso ser muito rápida porque o interesse dele pelos objetos dura pouco tempo. Ele quer novidade toda hora. Ama câmeras e celulares e já sabe passar o dedinho na tela. Adora apertar o botão que desliga meu computador, por conta da luzinha. Se racha de rir e faz a gente gargalhar ao ver qualquer pessoa dançando. Fez uma festa danada de ver o pai dele treinando uns golpes de taekwondo.

A descoberta do papel higiênico

Me derreto de amor vendo ele se virar sozinho, subir na caixa de brinquedos e retirar tudo de lá esparramando pelo tapete da sala. A decoração da minha casa agora tá super colorida e tem dias que é difícil de andar por aqui de tanto brinquedo espalhado. Sem contar que no banheiro a cesta de lixo e o papel higiênico foram pro alto, os tapetes estão guardados e tudo, aos poucos, vai sendo adaptado pra que ele mexa à vontade.

Quer saber o pior? Ele a-do-ra o ralo do banheiro. Aquele mesmo, o branquinho cheio de orifícios pra onde vai a água suja do nosso banho. Ecaaaa. Outro dia encontrou a porta aberta, embalou na rastejada (parece o homem-aranha subindo prédio, só que na horizontal) e entrou debaixo da banheira, se molhou todo, tirou a tampa do ralo e enfiou o bracinho lá dentro. Que nojo!!!

Peguei no flagra

Os banhos também são mais tumultuados. Dá uma suadeira. Mas ele trata de me refrescar batendo as mãozinhas na água exaustivamente até me molhar toda. A parte mais difícil é quando se agarra às laterais da banheira e coloca a cabecinha pra fora pra olhar pra baixo, tentando se jogar pra alcançar a mangueirinha do chuveiro.

Agora deixa eu contar a maior: fiquei "toda-toda" na primeira vez que chorou dizendo "mã-mã-mã". Pensei: "Esse cara sou eu. Ele tá me chamando". kkkkk. Agora virou comum. Ele conversa o tempo todo e faz uma voz fininha pros brinquedinhos, como quem está cantando. Às vezes fala grosso e forte, grita alto e mostra que será dono de um vozeirão. Mas quando me quere: "mã-mã-mã". =) Já posso dizer que esta é a primeira palavrinha dele? Posso? Diz que sim, vai! \o/ #todascomemora

Se por um lado meu filho tá uma coisa linda de viver, sorridente, curioso, divertido, brincalhão e amoroso, por outro vem mostrando seu lado manhoso e birrento. Boa parte é culpa minha, que acostumei ele grudadinho a mim, inclusive com a história do peito pra dormir. Sempre foi uma praticidade. Ele começava a esfregar as mãos nos olhinhos, eu tirava o peito e o menino dormia em cinco minutos. Agora ele me faz de bico e fica 40 minutos mamando pra dormir. Se tento tirar, esperneia e não dorme de jeito nenhum. Levo ele pé-por-pé ao berço e quando encosta no colchão, abre os olhos e berra. Lá vamos nós pro peito de novo. Ele literalmente me suga as energias e o tempo. Sei que preciso acabar com essa "bardinha", mas como? E quando? Vou deixando pra depois na esperança de que ele resolva sozinho fechar os olhinhos e dormir sem mim, rerere. Quem mandou não dar atenção pras dicas do baby center sobre "como colocar o bebê no berço ainda acordado"?

Vai no colo de todo mundo e se diverte com qualquer coisa, mas se me perde de vista por algum tempo já faz uma manha e se me enxerga, para de brincar e começa a gemer. É tanto "hummmmm hummmm hummmm" que cansa. Muitas vezes armo uma pista de brinquedos no chão pra ele passar um tempinho distraído enquanto sento pra ver meus e-mails e raramente consigo. Ele levanta e vem se dependurar em mim pedindo colo. Chora de jorrar lágrimas e eu pego, claro. Aí fica batendo no teclado, na tela e em tudo o que alcançar com qualquer parte do corpo. Mete chute valendo. Agora, por increça que parível, está dormindo. Mas este post vai precisar de uns três dias pra entrar no ar. uahauhau.

Primeiro banho no Rio Tibagi
Primeiro banho de mar

Nestes quase dois meses, saímos da rotina diretão e isso não colabora com a vida da mamãe. Viajamos muito e foi delicioso vê-lo eufórico nas águas do Rio Tibagi pela primeira vez e também no mar. Assim como a água, ele amou a areia e ficaria morando debaixo de um coqueiro sem reclamar. Meu filhote cresceu bastante nesse tempo e agora tem mais de dez quilos e 74 centímetros (tamanho que poderia ter ao fazer um ano) de pura gostosura que eu adoro beijar, apertar e mordiscar.

E acho que o sapeca tá aprendendo a fazer o mesmo. Continua mordendo meu nariz e arrancando meu cabelo, mas agora tá especialista em morder meus braços e canelas. Chego a ter hematomas dos dois dentinhos afiados dele. Obviamente que mordeu meus peitos várias vezes, mas nos últimos dias parece ter entendido meus gritos de dor. uahauhau.
Papá sempre vai bem...
Continua comendo super bem, com direito a iogurtinho desde a última consulta. Tomou vacina contra varicela, que anda dando muito, e teve de ser na rede particular porque não está no calendário do SUS. Achei absurdo de caro (R$ 152), mas é melhor prevenir. Não tomou a da febre amarela, prevista na carteirinha, pois dá muita reação, até dez dias de febre, e não é doença comum em nossa região.

Ainda acorda várias vezes à noite e já nem sei quantas, porque na segunda vez que levanto, levo pra minha cama e lá ficamos rolando com os peitos à disposição até as oito da manhã, quando ele me acorda na base de chutes e arranhões, mas com um sorriso lindo no rosto que me faz amar a vida, o céu, os pássaros e até o caminhão da coca-cola que resolve estacionar ao lado da minha janela para descarregar no mercadinho logo cedo, com todo o seu barulho.

Ser feliz é isso aí!
Quanto a mim, além de cansada e super atarefada, ando tentando conseguir o tal emprego. Várias oportunidades apareceram, mas o difícil é encontrar algo que renda o bastante para compensar pagar escolinha e empregada (e sobrar pelo menos um pouco pra mim né?) e que tenha horários flexíveis. Na minha área é coisa difícil mesmo #jornalistaganhamal. Mas pra que reclamar? A boa nova é que o João meu marido deve ser exonerado do trabalho lá em Curitiba e assumir uma função aqui em Ponta Grossa. Embora nossa renda mensal venha a cair consideravelmente, será ótimo ter o pai em casa, mais pertinho. Assim espero.

Continuo no taekwondo - o que pra mim é uma conquista, pois nunca passei de um mês na academia. Uhuuul! E mesmo assim continuo gordeeeenha, rererere, mas estou mais disposta e animada pra enfrentar o dia a dia com meu furacãozinho cheio de energia. Tem horas que eu quero sair correndo, tenho vontade de ligar pro homem do saco vir buscá-lo (ainda bem que não tenho o número dele, rara), fico P da vida por não poder contar com o pai dele do jeito como gostaríamos, mas em um minuto tudo passa e volto a sentir aquele amor enorme pelo meu gordinho lindo, fico completamente apaixonada e emotiva. E assim caminha a manu-maternidade. Igualzinha a todas as mães né?


Dica do dia


Aplicativo da Pampers: fofo!

Volto em breve, se Deus quiser, pra falar das nossas viagens e do que aprendi sobre arrumar as malas (preciso de um caminhão urgente, rarara), pra falar sobre os preparativos da festinha de um ano e também pra mostrar as fotos das mil aventuras dele neste período, inclusive da formatura do papai que é nesta semana, mas por hoje deixo uma sugestão pras mães de bebês que também adoram celulares. A Pampers criou um aplicativo pra smartphone que são joguinhos apropriados pros nenéns. Joãozinho adora e é uma mão na roda quando preciso distraí-lo no carro, por exemplo. Basta procurar por Pampers Premium Care (ou clique aqui para conhecer) na sua loja de aplicativos. É grátis, super colorido, com musiquinhas e seis opções de joguinhos fofos.


E você, tem outros apps legais? Compartilhe comigo! E me conte também as novidades, diga se teu baby também ficou "zen parada", dê dicas de brincadeiras legais... enfim! Comenta aí! Um beijo e até loguinho (se der tempo).



A intenção era terminar este post com um videozinho mostrando as peripécias de Joãozinho nos dois meses, mas vai levar muito tempo pra editar e o fofuxo está aqui puxando minha roupa e tentando desligar o micro. Fico devendo (pra mim mesma) o vídeo. Lá vou eu...

Manu

6 comentários:

  1. Manu, como ele ta lindo! Por aqui eu ando na mesma, mas a noite tenho a ajuda do pai e ainda sobra um tempinho para que eu possa fazer alguma coisa. Também tenho esses momentos de crise estou torcendo para tudo dar mais do que certo para vocês.
    Eu uso muito no Smartphone o Talking Pocoyo, tem grátis também e o Murillo ama.
    Beijos Ca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa. Vou procurar estes apps também. Obrigada pelas dicas flor. Beijo

      Excluir
  2. Essa fase da vida do bebê é uma delicia, cheia de descobertas e novidades.
    Muito lindo o seu principe.
    Seguindo o seu blog
    beijos
    maede4princesas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Grazi... obrigada pela visita. Vou lá conhecer teu cantinho agora. Beijo

      Excluir
  3. Oh meu Deus, quanta coisa. kkk.
    A cada dia fica mais lindo *-* Beijos e paciência, kkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi floooor... dá-lhe paciência né? rerere. Obrigada pela visita. beijo

      Excluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...