Páginas

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

10 meses: um furacão chamado João

Sou o "terror" da mã-mã-mã

Nos Estados Unidos cada furacão que passa recebe o nome de uma mulher, a exemplo dos famosos Katrina e Sandy que causaram grandes estragos. Aqui em casa, o furacão tem nome de menino e também provoca uma devastação por onde passa. Ele se chama João Augusto e invade cada cômodo da minha casa todos os dias com uma tal força que quase nada fica do jeito que estava.

Agora é assim, Joãozinho tira absolutamente tudo do lugar, abre as portas e gavetas e joga pra fora, o que alcança puxa, o que pega estica, amassa, aperta e bate no chão para ouvir o barulho que faz. Antes que quebrasse muita coisa, gerando risco pra si mesmo, tratei de tirar objetos de vidro e outros mais pesados dos móveis que ele consegue acessar. Deixei no lugar apenas potes e embalagens plásticas.

E ele mostra o dedinho como quem diz "não-não"
Acho lindas aquelas criancinhas que desde cedo obedecem quando a mamãe diz "aí nããão". Aqui tentei isso desde sempre e meu furacãozinho até entende, mas faz questão de mexer no proibido e ainda olhar pra minha cara com jeitinho sapeca me desafiando e mexendo o dedinho indicador, imitando o gesto proibitivo.

Tem horas que não me aguento e até solto uma risadinha escondida. Mas no geral tento impor os limites com uma negativa firme, tiro ele de perto do alvo cobiçado e mostro quem manda. No fim, todos sabemos que é ele quem manda (pelo menos tenta persistentemente se governar) e volta pro seu brinquedo proibido. kkkk.
  
Ama o telefone acima de todas as coisas

Há dias em que quase me descabelo. Saio de perto dele e vou dar umas bufadas no quarto, para liberar a irritação e voltar animadinha. rarara. Mas quase sempre fico toda orgulhosa em ver que meu bebê está crescendo e ficando muito espertão, desenvolvendo sua personalidade e mostrando que é teimosinho, até meio birrento. Experimente tirar o telefone da mão dele quando ele finalmente consegue surrupiá-lo de mim! Estica os bracinhos e grita muito bravo, até chora dependendo da ocasião.

Estas e outras muitas peripécias já fazem parte do nosso dia a dia agora que ele completou dez meses! Gente, são mais de 300 dias na companhia deste mini-homenzinho e nesse tempo ele se transformou taaaanto. Como pode a natureza ser tão forte né? A cada noite meu bebê aumenta alguns milímetros e engorda uns graminhas, suas conexões neurais estão a toda e muitos aprendizados surgem a cada dia.

De tão empolgado com as novidades que aprende, custa a dormir porque quer experimentar tudo o tempo todo e não se contenta em ficar aqui dentro de casa. Precisamos passear pelo jardim todo dia. Ah, e não para na cama comigo. Vira de bruços com as perninhas apontando pra fora e vai se empurrando até encontrar o chão. Faz isso super rápido e preciso me virar pra apoiar suas costinhas e não deixar que caia. Ele quer é se virar sozinho.

Aprendeu a engatinhar de quatro, inclusive levando algum brinquedo na mão e só rasteja quando quer ir mais rápido. Está especialista em levantar, agachar e sentar. Agarra-se a tudo e anda apoiado aos móveis. Enquanto come no cadeirão, precisa sempre de um brinquedinho à mão para jogar no chão mil vezes e ver a mãe catar. Já sabe pedir as coisas apontando pra elas e choramingando. Bem que podia simplesmente dizer "dá-dá" né? rerere. Diz dá-dá o tempo todo, misturando sempre outras sílabas, mas sem significado conhecido. Também diz "tau-tau" abanando a mãozinha para se despedir.

Ele agora é capaz de imitar nossas ações e faz muitas gracinhas. A exemplo da coreografia da música do pintinho amarelinho. Quando digo "cabe aqui na minha mão" ele aponta o dedinho pra palma da mãozinha. Coisa mais fofuxa deste mundo!

Os grampos sempre me ajudam na hora de lavar a roupa

E ontem ele me observou enquanto escovei meus cabelos, em seguida pegou minha escova e, olhando para o espelho, passava na sua cabecinha quase sem cabelinhos como se tivesse penteando longas madeixas. Não é de babar de orgulho?

Ele imita a sonoridade da nossa voz. Quando falamos mais alto, ele fala também. Quando brincamos baixinho, ele cochicha. Adora quando assopro na sua nuca e esfrega a cabecinha no meu rosto, pedindo chamego. Acho que vai ser do tipo pegajoso, amoroso sabe?

Lembro de uma aula de Psicologia da Comunicação na faculdade que definia os tipos de personalidades de acordo com a forma como as pessoas se comunicam. Há as visuais que compreendem melhor o mundo a partir do que veem, como as que decoram a matéria pela página do caderno e lembram daquela imagem na hora da prova. As auditivas são as que têm facilidade, por exemplo, para reconhecer as pessoas pela sua voz e desenvolvem uma melhor memória auditiva. Já as cinestésicas, e acho que este vai ser o talento do meu João, aprendem a conhecer o mundo pelo contato físico, pelo tato, pelo movimento. Sabe aquela pessoa que não consegue conversar com você sem te tocar? Então, são cinestésicas. Ainda é cedo para afirmar, mas tenho a impressão de que meu filho é desses.

Agora são quatro dentes

Mais dentinhos

A novidade deste mês é que nasceram outros dois dentinhos, os superiores incisivos. E isso foi motivo pra muita chateação pra "mã-mã-mã" aqui. Há duas semanas que ele rejeita as refeições, come muito pouco, ficou manhoso, quer mamar no peito o tempo todo, vive pendurado em minhas pernas e ficou com o soninho confuso.

Acho que aqueles dentões estão incomodando pra valer. A solução foi oferecer frutinhas mais geladinhas e triturar todas as papinhas para que não precise mastigar. Mas ontem já vi que está melhor. Dei-lhe um pedaço de carne assada para manusear e ele passou um tempão mordendo e chupando aquilo. Adora carne e puxou isso do pai dele, com certeza. Até agora não experimentou leite de vaca nem de fórmula, também não conhece mamadeira. E eu que achava que não existia bebê sem mamadeira? Tô aprendendo muito.

Brincando ao lado dos priminhos: ele adora crianças.

Brincar lá fora é o mais legal, principalmente se a amiguinha Diovana tiver por perto
Ambiente seguro

Com toda essa energia, meu furacão-João representa risco constante e por isso preciso ficar em cima o tempo todo. Só passo por aqui quando ele está dormindo em seu bercinho que já está com as grades láááá embaixo (haja dor nas minhas costas). Além de retirar as coisas cortantes, vidros e objetos pequenos das gavetas que ele consegue abrir, também tirei quase tudo da estante da sala e coloquei tampas em todas as tomadas. Para as portas não fecharem com o vento coloquei pesos e outra dica é amarrar uma toalha no trinco, de um lado a outro, para não fechar.

Para tomar banho, deixo ele brincando com potinhos (ele não quer saber dos seus próprios brinquedos) ao lado da pia e fico atenta. Ergo a lixeira, o papel higiênico e todos os produtos que possam vazar das embalagens. Mas agora ele aprendeu a abrir a porta do box e fica o tempo todo tentando entrar no banho comigo. kkkk. Vou ter de mudar de estratégia.


O furacão passou por aqui

Como acidentes domésticos são a maior causa de traumas e mortes em criancinhas, acho importante estarmos atentas, por isso recomendo que todas as mamães assistam ao programa Bem Estar que passou num dia de janeiro (não lembro e não aparece no site), mas que está no link abaixo:

Bem Estar: Quedas, queimaduras e atropelamentos são os acidentes com crianças mais comuns

O ponto alto do programa foi quando o apresentador Fernando quebrou um andador a marretadas com a recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria, que condena o uso do equipamento. Outro destaque é a participação de um bebezinho muuuuuito fofo, o Michel, que ficou o tempo todo agitando nos cenários do Bem Estar e foi tirar onda até com a Sandra Annenberg nos estúdios do Jornal Hoje. Uma graça. 

Todo cuidado é pouco: daqui já virou duas vezes

Dodói 
João cortou a boca

Mesmo tomando todos esses cuidados, meu bebê volta e meia se machuca de leve. Da motoca que ganhou no Natal, já caiu duas vezes, felizmente sem gravidade. Mas aquilo vira fácil, então é bom ficar segurando o tempo todo.

Já na semana passada, deixei ele com a Scheila para ir ao Taekwondo, por uma horinha, e voltei às pressas com o telefonema desesperado dela. Ele machucou o lábio, fez uma bolsa de sangue e isso também colaborou pra que não quisesse mais comer. Ela diz que foi com uma latinha de bala, que ele estava brincando e quando viu ele já tinha se cortado. Por que ela deixou ele brincar com a latinha? Onde estava? Não sei. Mas provavelmente o fato de ter trazido seu filho de sete anos para brincar com ele deve tê-la distraído. Não tive tempo de conversar direito com ela sobre isso, tamanho era seu desespero. Quase desmaiou porque não pode ver sangue. 

Depois disso resolvi parar de treinar :-( e dispensar a Scheila como babá. Ela continua me auxiliando em casa, mas achei que ela ficou nervosa demais e não daria conta se fosse algo realmente sério. De todo modo a rotina vai mudar por conta da minha volta ao trabalho, então já ia parar com a academia mesmo. 

O cortinho sarou em dois dias, mas ainda não tenho certeza de como foi o acidente. Ah, pra quem gosta de coincidências... a marca da balinha é Kiss! E na hora em que notei isso, na TV passava mais uma das incansáveis reportagens sobre o incêndio que matou 238 pessoas na boate Kiss de Santa Maria. O que isso quer dizer? Nada. auhauah. 

Consulta

Na semana tivemos a consulta mensal do bebê com a pediatra e fiquei meio aborrecida por ver que meu pimpolho quase não engordou neste mês. Foram menos de 300 g e pra quem estava acostumada a ver a balança marcar sempre quase um quilo a mais, foi frustrante. Mas aí a doutora explicou que os bebês crescem 30 g por dia no primeiro trimestre e a esta altura o recomendado é 10 g por dia. Ou seja, João cresceu dentro do esperado. "E ele tem reservas, não precisa se preocupar. Quando começar a andar, pode até perder peso", salientou a médica. 

Agora ele está com 10.205 kg e 75 cm de estatura, o que, de acordo com a pediatra, é tamanho de criança com um ano e um mês. Portanto, nada de socar comida na criança, Manu!

Sobre isso ainda, vale ressaltar o que diz o baby center sobre as greves de fome dos nossos filhos:
"E não se desespere se um belo dia seu filho resolver fazer "greve" de comida. As crianças não se alimentam de maneira uniforme. Um dia comem bastante, outro dia não comem quase nada. Na hora da greve, procure não demonstrar muita ansiedade e não insista demais. Resista à tentação de fazer aviãozinho, chantagem, teatrinho etc. A criança provavelmente vai compensar aquele dia e sua saúde não vai ficar prejudicada."

Ama brincar de cavalinho. Aqui com a vovó Raquel
Volto logo

Bem amigos da rede Manu de blogs... Por hoje já falei tanto que até cansa de ler né? Mas preciso aproveitar as oportunidades de estar aqui, afinal daqui a pouco ele acorda e vem desligar o computador ou bater no teclado. kkkk. Tô devendo os videozinhos dos meses 8 e 9 ainda e os relatos sobre minha volta ao trabalho, na semana que vem, e a escolha da escolinha em que já está matriculado. Ah, e ainda tem a festinha de um ano toda programada já. É muita novidade pra pouco tempo. rarara. Então até loguinho.

Agora conta aí... Já teve um furacãozinho desses em casa? Algum truque para ajudá-lo nesse período? E volte sempre. Beijoooo!

Mamãe não pode sentar aqui, porque o brinquedo é meu!

16 comentários:

  1. Amo seu blog! Que graça o Joãozinho, Parabéns à mamãe e ao papai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu to sempre de olho no teu querida. Obrigada pelo carinho. Venha sempre. Beijoooo

      Excluir
  2. Amo seu blog, estou acompanhando...
    Parabéns à mamãe e ao papai.
    Lindo o Joãozinho.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo blog, Manu! Acho muito legal sua descrição e riqueza de detalhes. Parece que estamos vendo Joãozinho em cada cena... hehe Cada vez mais saúde e abraço a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Petersburgo, querido, que saudade de você. Obrigada pela visitinha. Apareça sempre viu. E venha bos visitar pessoalmente também. Beijo beijo!

      Excluir
  4. Um dia me falaram que criança que faz bagunça é criança saudável. E é mesmo! Ele quer é conhecer, explorar, está com a curiosidade a mil.
    Sabe que a vida aqui simplificou depois que eu comecei a pensar da seguinte forma: se desarrumar a gente arruma. E fim. Não é nada tão grave assim. rs


    Beijos
    www.parabeatriz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E se não der pra arrumar agora, deixa pra lá e pronto né Kira? #tamojunta

      Excluir
  5. Me divirto muito com as peripécias do Joãozinho.. Ele tá um gostoso!
    Tô doida pro Guga chegar nessa fase, rs.
    Beijos;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ingrid, prepare a coluna e a paciência, rererere.

      Excluir
  6. Susieme G. de Quadros6 de fevereiro de 2013 19:54

    Oi Manu... a sensação é essa mesmo né de que um furacão passou pela casa... como eles são curiosos e querem conhecer tudo o que os cerca meu Deus... parece q no Pedro ligaram um botãozinho depois q começou a engatinhar, já ficou em pé, já anda segurando nas coisas, abre tudo e pega tudo o q está a seu alcance Senhorrrrrrrrrrr!!!!!!!!!!! Pena q temos q voltar a trabalhar... mas faz parte.. o João tá cada dia mais fofo.. parabéns... abçs Susi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Susi... e o perigo de puxar as coisas pra cima deles? muita daninhesa né? rerere. Obrigada pela visitinha flor. Beijo

      Excluir
  7. Olá...

    Seu filho é um fofo...Meu Davi tb está com 10 meses...
    sei bem como é essa fase...kkkkkk

    Tem selinho pra vc lá no meu blog...
    http://diariodamamifeliz.blogspot.com.br/

    Beijusssssssssssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo selinho floooor. Você sabe né? rerere. Beijoooo

      Excluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...