Páginas

domingo, 21 de julho de 2013

Cinetose: por que algumas pessoas enjoam durante viagens?

João só vomitou uma vez, mas estamos atentos!
Joãozinho chorou sentido, fez careta e de repente soltou um jato de vômito durante uma viagem curtinha, de Castro a Ponta Grossa, na última semana. Ele agora viaja sentado de frente, na cadeirinha, e começou a sentir enjoo. Tomara que tenha sido uma situação isolada. Tomara que não tenha puxado a mim. Cinetose é o problema de saúde que faz as viagens de muita gente serem um tormento e ela tem a ver com o labirinto. E eu sei bem o que é isso...

Tenho lembranças de "chamar o Hugo" em toda viagem desde muito pequena. Aliás, é uma das minhas lembranças mais remotas... Brigava com meus irmãos para sentar perto da janela e, aos nove anos, vivi a pior crise. Durante todo o ano letivo, entrava no ônibus às cinco da madrugada e vomitava duas vezes até chegar à escola, às sete. Na volta, outras duas vezes. Eca! Era longe mesmo, estradas rurais entre Serra do Apon e Socavão, uma quarta série muito divertida, com a professora Ana Mara, que era um barato, mas muito sofrida por conta das viagens.

Seu Bruno, o motorista do ônibus, já sabia das minhas "necessidades especiais" e parava depressa quando eu me aproximava da porta. Eu descia e jogava pra fora o pouco que tinha comido, pois tanta ânsia me tirava a fome. Tinha até banco especial, na frente, ao lado de uma coleguinha cadeirante. Por sorte, meus coleguinhas "dos mato" não tinham maldade e não me fizeram vítima de bullying, mas era um prato cheio né? kkkk.

Só que não tinha graça mesmo. Tive anemia grave, fiz tratamento e felizmente mudamos pra cidade no ano seguinte. A quinta série foi bem melhor, eu ia de bicicleta. Ufa! Ventinho na cara é bem melhor que nariz ardendo.

Depois de grande ainda viajei muuuuuito para estudar, mas sempre tomando alguns cuidados, como não comer antes de entrar na van, sentar sempre de frente para o para-brisas, procurar dormir ou olhar para o horizonte e jamais para as janelas laterais. Ainda hoje, dependendo da estrada e do motorista, eu enjoo.

Agora, vendo Joãozinho passar pela mesma coisa, morri de pena e fui em busca de informação. Na consulta com a pediatra dele, perguntei se era comum que assim tão novinho já tivesse os enjoos de viagem. Dra. Tiyoco Miyabukuro apresentou-me à Cinetose, O Mal do Movimento, com sintomas que variam de náuseas, tonturas a vômitos em viagens de carro, navio, barco ou avião, causados por solavancos, acelerações, desacelerações e movimentações rítmicas ou bruscas.

O órgão responsável pelo movimento funciona junto ao sistema auditivo, numa estrutura chamada de vestíbulo, ou labirinto. Você já deve ter ouvido falar em labirintite e as náuseas horríveis que o paciente sente, né? Então, é no mesmo lugar. A doença é mais comum em crianças e do sexo feminino.

O site www.minhavida.com.br traz um apanhado de informações sobre a Cinetose, com base em entrevistas com especialistas. O texto completo está aqui e, abaixo, selecionei algumas partes, adicionadas também a informações do site Infoescola:
O vestíbulo, ou labirinto, tem três canais em formato de semicírculo, todos preenchidos com um líquido viscoso denominado endolinfa. O interior desses canais é revestido por células com diversos cílios ligados a terminações nervosas. Os movimentos que nossa cabeça sofre durante as viagens provocam o deslocamento desse líquido, desviando os cílios e gerando impulsos elétricos que chegam até o sistema nervoso central, que responde com a sensação de náusea.
A "vestibulopatia" temporária, Cinetose ou Mal do movimento pode até gerar uma inflamação no órgão do equilíbrio, intensificando os sintomas e causando uma espécie de labirintite.

Prevenção

Para amenizar os sintomas nos filhos, as mamães podem tomar medidas simples, como:
- Escolher lugares no veículo onde a amplitude do movimento seja menor, como o banco do meio do carro ou as partes centrais - no avião ou navio - ao invés das pontas.
- Manter as janelas do veículo abertas;
- Reduzir a velocidade e fazer curvas mais largas;
- Não deixá-los ingerirem muito líquido ou alimentos antes de viajar;
- Não viajar de ônibus em pé;
- Fazer paradas;
- Reclinar o banco;
- Resfriar o corpo da criança, com o ar condicionado mais frio, por exemplo;
- Adultos: não ingerir álcool, pois ele agrava os sintomas;
- Evitar ler, jogar videogame, utilizar laptop ou atividades similares quando o veículo estiver em movimento;
- Não olhar pela janela e para os objetos em movimento;
- Procurar focar o campo visual em locais distantes ou em paisagens;
- Fazer exercícios posturais e de relaxamento;
- Repousar e dormir para ajudar a controlar os sintomas.
- Em parques de diversão, evite brinquedos que girem ou virem de ponta-cabeça;
Olhando pela janela... isso não é bom!

Medicações

Doutora Tiyoco até sugeriu que, se Joãozinho voltar a apresentar os sintomas, façamos o uso do famoso Dramin, antes da viagem. Mas ela mesma concorda que o remédio atua mais por seu efeito colateral do que na prevenção do enjoo: dá uma soneira sem fim! A criança acaba dormindo a viagem toda e nem tem tempo de ter náusea né?

Os medicamentos mais comuns para prevenir as náuseas são: metoclorpropramida, flunarizina, dimenidrinato e os inibidores centrais do vômito, como a ondansetrona. Mas só podem ser administrados sob indicação médica, hein? Estes remédios inibem receptores dos núcleos centrais e controlam os sintomas, mas diminuem a atividade encefálica, reduzindo os reflexos motores, a percepção periférica de estímulos e causando sonolência. Portanto, o motorista/piloto não deve usar, jamais!


Naturebas e simpatias

Eu admito que tentei de tudo, quando criança. Minha mãe ouvia falar de alguma simpatia e lá íamos nós colocar moeda no umbigo, jornal na barriga, cheirar laranja a viagem toda, cheirar um paninho com vinagre e assim por diante. Fato é que nada resolvia. Alguns estudiosos recomendam o uso do chá de gengibre e acupuntura. Esses eu não testei.


E se nada funcionou, o importante é tentar se reidratar, repor o líquido, as vitaminas e os sais minerais perdidos na hora que golfou toda a refeição. Para o Joãozinho, vou levar sempre um frasco com água e suco, além de lencinhos úmidos e paninhos para uma possível limpeza no interior do veículo. Tomara que não precisemos mais, né? A parte boa é que, com o tempo, o organismo tende a acostumar-se ao movimento e as crises de Cinetose vão se tornando escassas.

***

Bem, agora é esperar para ver se nosso pequeno vai viajar mais tranquilo das próximas vezes. E você? Já enjoou no carro? Seus filhos viajam sem problemas? Partilhe sua experiência. Beijinhos e até a próxima.

11 comentários:

  1. Manu, dê cá a sua mão e vamos vomitar juntas, rs. Eu passo mega mal em viagens, inclusive uma das coisas que me atormentam é ficar me movimentando no carro para acudir Joaquim. Não posso ler nada, ver nada, me mexer...é bem ruim, né? Tem dia que até o metrô me deixa um caco. Joaquim uma vez vomitou no carro, fiquei mega triste, mas foi algo espaçado (ufa)...sei lá, vai que ele queira ser piloto de avião, né? Bjos!
    Fabi
    Mulher e Mãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu seguro seu cabelo, amiga!
      Que coisa chata né? Puxa, que puxa!
      E quando tem cheiro forte de perfume junto?

      Excluir
  2. Sabe que eu não posso ir de passageira ou no banco de tras? enjoo na certa!
    acho que é por isso que amo dirigir na estrada!
    beijos
    Lele
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, o banco de trás é bem pior e dirigindo nunca enjoo. Beijo Lele.

      Excluir
  3. Puxa que chato!!
    Tadinho de vcs!!
    Otimas dicas:)
    Bjs
    Mari
    #amiacomenta
    http://maricriando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felizmente não tivemos outros episódios ainda, Mari. Vamos torcer.
      Beijos

      Excluir
  4. OI Emanoelle, eu não sabia que esse enjoo em viagens tinha um nome específico nem que era uma doença. Aqui em casa ninguém tem. Mas a minha filha acabou de viajar com uma amiga que estava me pedindo Dramin porque ela sempre enjoa em viagens.
    Muito bom o seu post. Superexplicativo!
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fui descobrir agora, Chris, depois de 30 anos enjoando. rere. Obrigada pela visita, flor. Beijocas

      Excluir
    2. Eu fui descobrir agora, depois de 30 anos vomitando. rere. Obrigada pela visitinha, Chris. Beijocas

      Excluir
  5. Emanoelle tambem e medicina!!! como foi sofrido né manu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo assim, aquela quarta série foi maravilhosa! :-)

      Excluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...