Páginas

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Meu bebezinho cresceu e quer independência



Já tem um tempo que ele vem dando sinais de que quer ser independente, mas de uns meses pra cá Joãozinho faz de tudo para mostrar que tem vontade própria e sabe o que quer. É incrível, mas aquele toquinho de 13 quilos quer se governar e bate o pé pra se impor às vontades alheias.

Noite passada foi um marco importante de sua independência. Pela primeira vez ele foi dormir na casa da vovó sem a presença dos pais. Quando vamos a Castro, ele dorme na cama da minha mãe, a vó Quel, mas a gente tá ali no quarto ao lado. Ontem foi diferente... Ele pegou sua malinha, me deu um beijo, disse boa noite e entrou no carro bem faceiro rumo à casa da vó Sônia... lá longe, do outro lado da cidade.

Foi por conveniência. O marido viajaria cedo nesta manhã e para não acordarmos a vovó tão de madrugada, optamos pelo pernoite do mocinho. Eu já vinha me preparando para este momento (ó o drama, rsrs) mas acabei sendo pega de surpresa.

Não vou dizer que foi difícil. Fiquei foi feliz porque ele não chorou, não fez manha, não pediu pra voltar pra casa e passou o dia bem lindo lá. Cheguei às 4 da tarde para buscá-lo e aí sim bateu uma dorzinha no peito. Ele ficou um tempinho meio arredio, como se tivesse bravinho por eu ter passado tanto tempo longe.

Senti falta do meu bebezinho, que dormia grudado em mim e que agora bate perna por aí e até posa fora de casa. E fiquei orgulhosa dele, afinal, na primeira tentativa, quando o deixamos na casa da madrinha, foi um chororô danado e buscamos o bonito no meio da noite.



Agora, por querer autonomia, meu minigentinha não aceita que a gente dê comida na boca e até que se vira bonitinho, sem muita bagunça. Não quer copo plástico. Quer de vidro, igual à gente. Detesta sentar no cadeirão, quer a mesa. Não gosta de andar de mãos dadas e quer ajudar servir a mesa, lavar louça. Coloca a cadeirinha na frente do balcão e aperta a torneirinha do filtro de água para se servir. Ai de quem não deixar.

Diz não pra tudo e a maior parte do tempo. Para concordar com algo que a gente diz, tem que ser do interesse dele. E faz as tradicionais birras em público. Já fez várias vezes. Se antes eu achava horrível, agora nem me importo. Deixo ele se jogar no chão um pouquinho, tento conversar, argumentar, se ele não melhora... fica lá esperneando mais um pouco. Foi assim no Museu. É assim em casa, no mercado... Me ofereço pra ajudar e quando ele aceita, dou colo e converso. Logo passa.

Às vezes, dependendo da teimosia, vai pro castigo, que é ficar algum tempinho dentro do berço. Ele já não usa aquilo como cama mesmo... tem dormido no colchão ao lado da nossa cama desde que teve pneumonia. Quando para de chorar, pede desculpas, me dá um beijinho e volta a aprontar.

Melhor amigo... Mateus

Tá na fase do "esse é meu" e apesar de amar o priminho Mateus, briga e disputa brinquedos com ele (e com todas as crianças).

Nessa mudança toda de comportamento claro que entra também um processo importante: o desfralde. Ele já mostrou que quer e está preparado. Duro é que são férias e teria que empenhar até a vovó, que já se ocupa o bastante em cuidar dele. Outro fato é o frio e a quantidade de cocô que esta criaturinha produz. Ele sempre foi meio que uma 'usina' sabe? Faz de quatro a cinco fraldinhas cheias por dia, rsrsr. Já pensou correr pro banheiro todas essas vezes? Fora os xixis... auhauah.

Ainda assim estamos tentando aos poucos. Não sei se é o certo. Pelo que leio, a coisa tem que ser de uma vez só. Mas, estamos tentando tratar de modo natural. Depois do banho, à noite, ele fica sem fralda e adora fazer xixi o tempo todo no peniquinho. Cocô não faz. É uma graça, porque depois do penico ele levanta, tira um pedaço de papel higiênico e limpa a bundinha, mesmo sem ter feito nada. rsrs.

Fica umas três horas assim e na hora de dormir, fralda de novo. Acho que o desfralde noturno fica pra depois mesmo, pois ele ainda não controla xixi enquanto dorme.

De um modo geral, Joãozinho é comportado e obediente. Super carinhoso. Me dá beijinhos gratuitos, abraça apertado e é a coisa mais linda do mundo quando junta as mãozinhas e reza: "papai do xéu, obigado pela fopa (sopa), cuida papai, mamãe, ãozinho (o próprio) e Piquito (Francisco)". Completa as frases do Pai Nosso, Ave-Maria e Santo Anjo e canta "Mãezinha do Céu". É um docinho.

Desde que desmamou, no início do ano, dorme super bem e a noite toda. Tira uma boa soneca à tarde também. Agora, se tiver um shopping, parque ou festa no meio do caminho, o sono passa batido. Quando eu e a cunhada Day levamos eles ao parquinho do Shopping, Joãozinho passou uma semana falando dia e noite sobre o "fopi", que "quer ir manhã no fopi". Um sarro.

"Páqui vê patu"

Para fazê-lo esquecer um pouco, levei no parque e foi mais uma semana de "vamos, mamãe, no páqui vê patu". Depois foi a festa junina da firma, onde ele encheu a pancinha de doce, que ficou na memória: "queio maish feta ina, mamãe". Assim vai...

Como vê, meu pequeno menino já fala bastante e de tudo. Repete absolutamente tudo o que a gente diz. Inclusive o "que saco" e o "cagada" que saíram sem pensar durante o malfadado jogo do Brasil contra a Alemanha... Tomara que ele tenha esquecido esta palavrinha em especial, enquanto a gente vai tentando esquecer o 7 a 1, rá!

O fato é que ele já conjuga verbos, reconhece cores, fala palavrinhas em inglês e adora conversar. Já sabe contar a história da branca de neve. É mais ou menos assim: "Buxa peio peio meu. Banca nevi comeu maxã e doimiu. Depois seteanõesh caixa vido". rarara. Não é fofo?

Nosso bebezinho cresceu, sabe se comunicar, mostrar o que quer, e nos coloca no papel de espectadores diante de suas próprias decisões. Eu sempre fui mãe coruja, mas nunca superprotetora (das exageradas, pelo menos), e isso me ajuda a encarar a evolução natural do Joãozinho sem repreendê-lo. Acho. rsrs.

Sinto cada dia mais orgulho das suas conquistas e de todas as mudanças que acontecem independente de eu querê-las, propô-las ou imaginá-las. E o mais bacana é saber que Francisquinho logo chega aqui para viver cada passinho de novo. Fase boa, enfim!


"Feta Ina"
Brasil!


Um comentário:

  1. Que legal seu blog, esses dias conheci sua sogra (uma querida e vó bem coruja pelo que conversamos) e falei que lembrava de você devido ao blog, etc. Parabéns pelos filhinho crescendo e pelo outro que irá chegar!!!

    ResponderExcluir

Comenta aí que a mamãe fica faceira! E volte sempre, a casa é sua! :-) Ou me mande um e-mail: emanoellew@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...