Páginas

domingo, 29 de junho de 2014

20 semanas: metade do caminho

Faltam só mais 20

Antes de tudo, um recadinho:

Francisquinho, meu amado... Quando você tiver idade para ler e compreender, vai ficar chateado se entrar nesse blog e ver que, em quatro meses, a mamãe não escreveu sobre como é bom estar esperando por você. Afinal, foram tantos posts pro João... Então, quero deixar claro, primeiramente, que eu te amo muito muito muito muito! E que a ausência de registros não é descaso. A mamãe tá numa fase diferente e cheia de trabalho, sem tempo pra nada. 

Penso todos os dias em coisas que eu queria deixar escrito, sentimentos tão bons em relação a você... Mas tenho tentado não me culpar por não poder dedicar esse tempinho para registrar. Simplesmente é uma época diferente em que me desdobro entre dois empregos, casa e cuidados com seu irmãozinho, que tem ficado doentinho com frequência. Mas você, Chiquinho, é prioridade e está super bem aqui dentro de mim, chutando e crescendo forte, com saúde, como mamãe sonha. Estou muito feliz em ter você e curiosa para te ver. 

***

Pronto, feita a mea-culpa, aproveito essa brechinha que surgiu entre mil coisas a fazer para pontuar que já se passaram 20 semanas. Foi muito rápido. Estamos na metade do caminho e numa gestação completamente diferente da primeira. Principalmente no quesito ansiedade. Se na primeira cada novidade me ocupava a mente em mil dúvidas, medos e incertezas, nesta as coisas são bem mais naturais, sem tanta pressa, sem insegurança. A euforia também é menor, não há surpresas, mas continua sendo uma época maravilhosa da vida.

Descobrimos que era menino já com 12 semanas. Ele é exibido! rara. Se no começo havia uma torcidinha para que fosse menina, dali em diante tive a certeza de que nasci para ser mãe de piazinho mesmo. Tô super feliz com isso e imagino que meus dois filhos serão irmãos muito unidos, que crescerão juntos para enfrentar a dois todas as descobertas e desafios da vida.

A barriga cresceu bastante no último mês. Já sou uma gravidinha visivelmente gravidinha, rsrs. E os pés já começaram a inchar :-( Achei que estaria livre disso desta vez, já que é inverno. Mas não.


Nos primeiros meses tive sintomas bem semelhantes à anterior: nada de enjoo, muito sono, alergia na pele do rosto (parei de usar esmalte e melhorou) e muita choradeira. Aliás, este foi um ponto marcante: chorei todos os dias por três meses! rara. Uma somatória de situações. Mudei de emprego, Joãozinho sempre dodói, estresse, marido nervoso e hormônios em ebulição. Acho que os hormônios dão conta de metade das lágrimas, que secaram no quarto mês.

Agora finalmente estou vivendo uma fase mais tranquila, emocionalmente. Consegui enfim me adaptar às mudanças da melhor forma que pude e enfrentar os novos desafios com mais coragem e otimismo. Estou entrando na melhor época da gestação e posso contar com as mexidinhas do Chiquinho para me divertir.

Momentos muito felizes são os que Joãozinho beija minha barriga e fala gritadinho ao meu umbigo para que o 'Fiquico' ouça. Diz que ama, oferece suco, convida pra brincar, dá boa noite. É uma delícia. Não sei se ele sabe bem o que se passa, que logo vai conviver com um bebezinho na casa... Tento explicar e estou preocupada em desfraldá-lo antes do bebê chegar. Mas é cada passo de uma vez.

As consultas têm sido maravilhosas. Amei a nova GO, doutora Maria Tereza, que é super atenciosa, me aperta inteira e examina cada detalhe. Além de tudo, tem aparelho de ultrassom no consultório e pelo menos uma vez por mês posso dar uma espiadinha neste serzinho fofo. Fiz a ultra das 12 semanas, com translucência nucal e medição do septo nasal... tudo certinho. Nesta semana teremos a morfológica, que é também uma gostosura.

Com relação ao meu peso, tava indo bonitinha, engordando quase nada e neste mês saltei uns dois quilos, rsrs. Foi o fim da choradeira que me deixou faminta, rere. Preciso me cuidar. Mas ainda estou super disposta, andando sem sofrimento, pouca dor nas costas, sono em dia. Para a anemia e falta de vitamina D constatadas no início já fiz tratamento e agora tomo um suplemento vitamínico e ácido fólico apenas. Ou seja, tudo belezinha no reino encantado do barrigão.

No Zoológico do Parque Iguaçu em Curitba. João amou a girafa
Aproveitamos para viajar agora, que Joãozinho deu uma melhorada (ele teve internado com pneumonia, teve gripe, infecção na garganta, conjuntivite, tosse e tomou seis antibióticos diferentes em dois meses) e que estou 'pequena' ainda. Foi uma maratona turística na nossa capital e adorei.

Para os próximos meses, muitos planos. O primeiro é diminuir o ritmo. Vou pegar apenas uma disciplina na faculdade, só para não me desvincular da instituição, e tentar descansar um pouco mais em casa. Diferente da primeira, nesta gravidez quase nunca tenho tempo de deitar e relaxar.

Depois preciso providenciar o enxoval. Temos praticamente tudo, que vai ser reaproveitado: quartinho, roupinhas, carrinho, bebê conforto, calçados, cobertas, brinquedos etc. Preciso só renovar a roupa de berço e dar uma olhada nas roupas. Assim como quase não comprei roupa pro João, de tanto que ganhou, pretendo não esbanjar com Francisco, que terá coisinhas usadas, mas lindas. Só o essencial mesmo.

Quero ainda fazer um ensaio fotográfico bem lindo, ao modo tradicional, e outro bem diferente, em algum cenário inusitado. Sugestões? Tô corajosa. Até porque, esta é provavelmente a última vez que fico grávida.

Nome de santo

Meu Chiquinho vai ter nominho santo por vários motivos. Sempre acreditei que a escolha não é da gente... os pais são simplesmente inspirados pelo espírito que já habita o ventre da mãe sobre o nome que ele deseja. Eu senti essa inspiração. Desta vez foi enquanto assistia TV e via mais uma das lindas atitudes de humildade e amor do novo papa, Francisco.

Juntou com o santo que adoro, o de Assis, que ama os animais e é um dos grandes exemplos de humanidade, solidariedade, que conheço. É o nome da minha avó paterna, que partiu há quatro meses, e de duas bisavós maternas. É um nome simples, forte e bonito. E o marido gostou porque é também o nome do Chico Xavier, que ele gosta tanto. Enfim... Francisco! Chiquinho para fazer dupla com Joãozinho.

Enfim... É tempo de preparar o ninho porque um novo grande amor da minha vida está para chegar. Por enquanto, vou carregando ele para toda parte, como parte de mim, e curtindo todas as sensações maravilhosas que uma gestação proporciona. Ser mãe, de novo, é sensacional.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...